Tudo posso naquele que me fortalece. (Filipenses 4:13)

Notícias

PATs da região de Campinas ofertam 324 vagas de emprego nesta segunda-feira; veja cargos


Relação inclui postos para diversos níveis de escolaridade e oportunidades exclusivas para PCDs. Em virtude da pandemia, unidades atendem pela internet, telefone ou com horário agendado. PATs ofertam 324 oportunidades de emprego na região de Campinas Divulgação/Prefeitura de Aparecida de Goiânia Os Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) da região de Campinas (SP) oferecem 324 vagas de emprego nesta segunda-feira (12), segundo dados fornecidos ao G1 pelas prefeituras de nove municípios. Veja, abaixo, a lista de cargos por cidade. As vagas são para diversos níveis de escolaridade e candidatos de todos os gêneros. Além disso, há vagas exclusivas para pessoas com deficiência (PCD). As administrações municipais alertam que as ocupações podem ser preenchidas ao longo do dia e, por isso, a relação divulgada pode ser alterada. Em virtude da pandemia da Covid-19, os atendimentos nos postos têm sido realizados online, por telefone ou presencialmente, com horário agendado. A recomendação é para que o candidato acompanhe os canais oficiais das prefeituras sobre as medidas de restrição. Americana O PAT de Americana disponibiliza 37 vagas. Interessados podem procurar a unidade de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h, na Rua Anhanguera, 16, Centro. O telefone para contato é (19) 3461-0289. Também é possível fazer o cadastro do currículo na página do PAT para concorrer às vagas disponíveis. Ajudante de pedreiro - 1 vaga; Ajudante geral - 1 vaga; Atendente - 1 vaga; Atendente de prescrição em farmácia - 1 vaga; Auxiliar de escritório - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 2 vagas; Auxiliar de produção - 1 vaga; Azulejista - 2 vagas; Conferente - 3 vagas; Costureiro (a) - 4 vagas; Estagiário (a) administrativo (a) - 1 vaga; Frentista - 1 vaga; Mecânico (a) a diesel - 1 vaga; Mecânico (a) de refrigeração - 1 vaga; Mecânico (a) de retorção - 1 vaga; Mecânico (a) de tear - 1 vaga; Meio (a) oficial de mecânico de empilhadeira - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 3 vagas; Operador (a) de manipulador telescópico - 1 vaga; Operador (a) de retorção - 1 vaga; Operador (a) de turbo de tinturaria - 1 vaga; Pedreiro (a) - 1 vaga; Pedreiro (a) bloqueiro (a) - 2 vagas; Representante comercial - 1 vaga; Técnico (a) em edificações - 1 vaga; Torneiro (a) mecânico (a) - 2 vagas. Campinas O CPAT, em Campinas, tem 38 vagas em aberto nesta segunda. Devido à pandemia do coronavírus, a unidade está realizando atendimentos somente mediante agendamento prévio, pelo telefone 156. Agente de vistoria de alarmes - 3 vagas; Ajudante de obras - 11 vagas; Almoxarife de obras - 2 vagas; Analista de cargos e salários - 1 vaga; Auxiliar de faturamento - 1 vaga; Auxiliar operacional de logística - 1 vaga; Chefe de serviço de limpeza - 1 vaga; Costureira (o) de máquina reta - 1 vaga; Gerente contábil fiscal - 1 vaga; Instalador (a) de sistemas eletroeletrônicos de segurança - 1 vaga; Jardineiro (a) - 2 vagas; Mecânico (a) de manutenção de ar condicionado - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção de ônibus - 1 vaga; Motorista carreteiro (a) - 4 vagas; Motorista de caminhão - 1 vaga; Motorista de caminhão basculante e máquina pá carregadeira - 1 vaga; Motorista de caminhão-guincho pesado com munk - 1 vaga; Polidor (a) de metais - 1 vaga; Promotor (a) de vendas - 1 vaga; Supervisor (a) de atendimento ao cliente - 1 vaga; Vendedor (a) de comércio varejista - 1 vaga. Para acompanhar eventuais mudanças, acesse o site da unidade. Espírito Santo do Pinhal Espírito Santo do Pinhal reúne 12 vagas, mas não especificou a quantidade por ocupação. Os currículos devem ser enviados para o e-mail vagas.patpinhal@gmail.com ou os interessados podem entrar em contato com a unidade pelo telefone (19) 3661-2114. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h30. Ajudante de serralheiro; Almoxarife industrial; Costureiro (a); Costureiro (a) interloquista/reta; Cozinheiro (a); Farmacêutico (a) hospitalar; Marceneiro (a); Motorista de caminhão; Operador (a) de produção; Operador (a) de serra fita; Trabalhador (a) rural; Técnico (a) em enfermagem. Indaiatuba O PAT de Indaiatuba tem 90 vagas de emprego. A unidade pede que, por conta da pandemia, os interessados entrem em contato pelo telefone (19) 3816-9252. Gerente comercial - 1 vaga; Ajudante de obras -1 vaga; Apontador (a) de produção - 1 vaga; Assistente de vendas - 1 vaga; Atendente balconista -1 vaga; Atendente comercial em agencia postal - 1 vaga; Atendente de balcão - 1 vaga; Atendente de lojas - 1 vaga exclusiva para PCD; Auxiliar de confeitaria - 2 vagas; Auxiliar de escrituração fiscal - 2 vagas; Auxiliar de expedição - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Auxiliar de manutenção predial - 1 vaga; Auxiliar de pizzaiolo - 1 vaga; Auxiliar operacional de logística - 1 vaga exclusiva para PCD; Caldeireiro (a) - 2 vagas; Caldeireiro (a) montador (a) - 2 vagas; Coletor (a) de lixo - 1 vaga; Consultor (a) de tecnologia da informação - 1 vaga; Controlador (a) de acesso - 1 vaga; Coordenador (a) de restaurante - 1 vaga; Coveiro (a) - 1 vaga; Cozinheiro (a) geral - 1 vaga; Desenhista mecânico - 1 vaga; Eletricista - 1 vaga; Eletricista auxiliar - 1 vaga; Empregado (a) doméstico (a) nos serviços gerais - 2 vagas; Encarregado (a) de orçamento - 1 vaga; Encarregado (a) eletromecânico de instalações - 1 vaga; Enfestador (a) de roupas - 1 vaga; Engenheiro (a) mecânico (a) - 1 vaga; Ferramenteiro (a) de bancada - 1 vaga; Fiscal de prevenção de perdas - 1 vaga; Fresador (a) - 1 vaga; Gerente de restaurante - 1 vaga; Jardineiro (a) - 1 vaga; Manobrista - 2 vagas; Mecânico (a) de auto em geral - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção de máquina industrial - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção de máquinas - 1 vaga; Mecânico (a) montador (a) - 1 vaga; Moldador (a) de fundição - 1 vaga; Montador (a) de estruturas metálicas - 1 vaga; Montador (a) soldador (a) - 2 vagas; Motorista de caminhão - 3 vagas; Oficial de manutenção - 1 vaga; Oficial de manutenção predial - 3 vagas; Oficial de serviços gerais - 4 vagas; Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações - 2 vagas; Operador (a) de tesoura mecânica e máquina de corte no acabamento de chapas e metais - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga; Operador (a) de extrusora de borracha e plástico - 1 vaga; Operador (a) de máquinas de construção civil e mineração - 1 vaga; Operador (a) de triagem e transbordo - 1 vaga; Pedreiro (a) - 1 vaga; Pintor (a) de obras - 1 vaga; Pintor (a) industrial - 1 vaga; Pizzaiolo (a) - 1 vaga; Porteiro (a) - 1 vaga; Programador (a) de máquina - 1 vaga; Programador (a) de risco e corte - 1 vaga; Promotor (a) de vendas - 1 vaga; Serralheiro (a) - 1 vaga; Servente de obras - 1 vaga; Servente de pedreiro - 1 vaga; Soldador (a) - 4 vagas; Técnico (a) de enfermagem - 1 vaga; Técnico (a) eletrônico (a) - 1 vaga; Torneiro (a) mecânico (a) - 2 vagas; Traçador (a) de caldeiraria - 1 vaga; Vendedor (a) - 2 vagas. Jaguariúna O PAT de Jaguariúna oferece 34 oportunidades. Por conta da pandemia os atendimentos presenciais estão suspensos, mas pessoas interessadas podem entrar em contato pelo telefone (19) 3837-4530 e pelo e-mail pat.jaguariuna@gmail.com. Agente de asseio e conservação - 1 vaga; Ajudante geral de chaparia - 1 vaga; Ajudante de eletricista industrial - 1 vaga; Ajudante de montagem - 1 vaga; Ajudante de obra - 1 vaga; Analista de rede - 1 vaga; Analista de servidores e storage - 1 vaga; Assistente administrativo (a) - 1 vaga; Auxiliar de bomba de concreto - 1 vaga; Auxiliar de produção - 1 vaga; Balconista de farmácia - 1 vaga; Caldeireiro (a) industrial - 1 vaga; Carpinteiro (a) - 2 vagas; Cuidador (a) de idosos - 1 vaga; Eletricista de automóveis - 1 vaga; Encanador (a) industrial - 1 vaga; Encarregado (a) de limpeza - 1 vaga; Estagiário (a) em engenharia de produção - 2 vagas; Estagiário (a) de marketing - 1 vaga; Líder de limpeza - 1 vaga; Marceneiro (a) - 1 vaga; Operador(a) de caixa de farmácia - 2 vagas; Operador (a) de estação de tratamento de águas - 1 vaga; Operador(a) de máquina de limpar piso - 1 vaga; Pedreiro(a) - 2 vagas; Recepcionista/auxiliar de escritório - 1 vaga; Soldador (a) - 1 vaga; Técnico (a) agrícola - 1 vaga; Oficial de usinagem - 1 vaga; Vendedor (a) - 1 vaga. Mogi Guaçu O PAT de Mogi Guaçu disponibiliza 36 vagas distribuídas entre 21 ocupações. Os interessados devem procurar a unidade na Rua São José, 49, na Vila Julia. Os telefones para contatos e esclarecimento de dúvidas são (19) 3841-7323 e (19) 3891-5300. Auxiliar de escrita fiscal; Auxiliar de manutenção elétrica e hidráulica; Auxiliar mecânico (a) a diesel; Carpinteiro (a); Eletricista de manutenção industrial; Instalador (a) de sistemas eletrônicos de segurança; Líder em reposição de mercadoria; Mecânico (a) de manutenção de automóveis; Mecânico (a) de manutenção de tratores; Mecânico (a) de motor a diesel; Mecânico (a) de suspensão; Motorista entregador (a); Motorista de caminhão; Motorista de micro ônibus; Oficial de manutenção (serviços gerais); Operador (a) de escavadeira/retroescavadeira; Operador (a) de extrusora de borracha e plástico; Técnico (a) ou auxiliar em enfermagem; Técnico (a) em saúde bucal; Técnico (a) mecânico (a) na manutenção de ferramentas; Vendedor (a) interno (a). Mogi Mirim Mogi Mirim oferece oportunidades de emprego para quatro cargos, mas não especificou a quantidade de vagas por função. Interessados devem enviar os currículos pelo e-mail patimogimirim@sde.sp.gov.br. Os atendimentos presenciais estão suspensos respeitando o decreto estadual. Auxiliar de produção; Mecânico (a) automotivo (a); Motorista carreteiro (a); Mecânico (a) de manutenção (exclusiva para PCDs). Serra Negra Serra Negra oferta 15 vagas de emprego. Os interessados devem comparecer à unidade, que fica na Rua José Bonifácio, 283, Centro, com RG, CPF, carteira de trabalho e currículo. O atendimento é de segunda, quarta e sexta, das 8h às 11h, e das 13h às 16h. O telefone é (19) 3842-2514. Atendente de restaurante - 1 vaga; Auxiliar de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de logística - 1 vaga; Campeiro (a) - 1 vaga; Cozinheiro (a) - 1 vaga; Garagista - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção de veículos - 1 vaga; Motoboy - 1 vaga; Motorista de ônibus - 1 vaga; Motorista particular - 1 vaga; Mecânico (a) a diesel - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga; Operador (a) de refrigeração - 1 vaga; Pedreiro (a) - 1 vaga; Tratorista - 1 vaga. Vinhedo O PAT de Vinhedo oferece 58 vagas para diversas áreas. Os interessados devem encaminhar o currículo para o e-mail patemprego@vinhedo.sp.gov.br. A prefeitura reforça que, devido à pandemia, o atendimento presencial está suspenso. Analista financeiro (a) - 1 vaga; Ajudante de cozinha - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Atendente de balcão - 4 vagas; Barman - 1 vaga; Contador (a) - 1 vaga; Controlador (a) de qualidade - 1 vaga; Eletricista - 1 vaga; Empregado (a) doméstico (a) - 1 vaga; Garçom/garçonete - 1 vaga; Mecânico (a) de manutenção para máquinas industriais - 1 vaga; Motorista - 4 vagas; PCDs - 28 vagas; Pedreiro (a) - 2 vagas; Porteiro (a) - 2 vagas. Serralheiro (a) - 1 vaga; Recepcionista - 1 vaga; Servente de obras - 1 vaga; Torneiro (a) ferramenteiro (a) - 3 vagas. VÍDEOS: veja o que é destaque na região de Campinas Veja mais oportunidades da região no G1 Campinas.

Piracicaba, Limeira e Santa Bárbara d'Oeste oferecem 187 vagas de emprego nesta segunda


Há oportunidades para diversas áreas e escolaridades e também para pessoas com deficiência. Trabalhador deve se candidatar por e-mail. Piracicaba, Limeira e Santa Bárbara d'Oeste oferecem 188 vagas de emprego nesta segunda Amanda Perobelli/Reuters Piracicaba (SP), Limeira (SP) e Santa Bárbara d'Oeste (SP) estão com 187 vagas de emprego e estágio abertas nesta segunda-feira (12). As oportunidades são para diversos setores e escolaridades e incluem chances para pessoas com deficiência (PCDs). Confira a lista de vagas abaixo. Piracicaba Em Piracicaba são 10 vagas. Para se candidatar é necessário enviar um e-mail para entrevistacatpiracicaba@gmail.com informando a vaga de interesse. É preciso anexar RG e CPF, além dos comprovantes dos requisitos que a vaga exige. Os detalhes podem ser conferidos no painel de vagas. Agente de limpeza - 1 vaga exclusiva para PCDs; Açougueiro (a) - 1 vaga; Caldeireiro (a) industrial - 1 vaga; Motorista carreteiro (a) - 1 vaga; Operador (a) de caldeira - 1 vaga; Pintor (a) predial - 1 vaga; Soldador (a) industrial - 1 vaga; Técnico (a) de eletrodomésticos - 1 vaga; Técnico (a) eletromecânico - 1 vaga; Zelador (a) - 1 vaga. Limeira Os interessados em se candidatar para qualquer uma das 14 vagas em Limeira devem enviar o currículo para o e-mail de cada oportunidade. Para mais detalhes, acesse o site da prefeitura. Assistente de limpeza técnica - 1 vaga; Auxiliar de fundição - 1 vaga; Auxiliar de limpeza - 1 vaga; Auxiliar técnico (a) de segurança - 1 vaga; Balconista - 1 vaga; Chefe de cozinha - 1 vaga; Comprador (a) - 1 vaga; Líder de limpeza hospitalar - 1 vaga; Motorista - 1 vaga; Operador (a) de empilhadeira - 1 vaga; Orçamentista - 1 vaga; Porteiro (a) - 1 vaga; Rondista - 1 vaga; Técnico (a) de telecomunicação - 1 vaga. Santa Bárbara d'Oeste Em Santa Bárbara d'Oeste, há 163 vagas distribuídas entre 75 cargos. A atendimento é feito por telefone, WhatsApp, e-mail ou presencialmente, mediante agendamento prévio. O telefone e WhatsApp é (19) 3499-1015 e o e-mail é empregos@santabarbara.sp.gov.br. O candidato deve informar dados do RG, CPF e carteira de trabalho. Acabador (a) de mármore; Ajudante de mecânico; Ajudante geral (manutenção); Aplicador (a) de adesivo; Assistente de vendas; Assistente fiscal; Auxiliar de cozinha; Auxiliar de expedição; Auxiliar de torneiro mecânico; Auxiliar técnico (a); Caldeireiro (a); Caldeireiro (a) industrial; Camareira (o); Comprador (a); Contramestre (a); Coordenador (a) de operações logísticas; Cromador (a); Eletricista; Eletricista industrial; Emplacador (a) de veículos; Engenheiro (a) agrônomo (a); Esmerilhador (a); Estagiário (a); Estagiário (a) de PCP; Estagiário (a) técnico em mecânica; Fresador (a); Gerente; Instalador (a); Instalador (a) de esquadrias de alumínio e vidro; Manobrista; Marceneiro (a); Marceneiro (a) pleno (a)/sênior; Mecânico (a) automotivo (a); Mecânico (a) de empilhadeira; Mecânico (a) de manutenção; Mecânico (a) de tear; Mecânico (a) de tear Panter; Mecânico (a) diesel; Mecânico (a) hidráulico (a); Mecânico (a) industrial; Meio (a) oficial fresador (a)/torneiro (a); Meio (a) oficial marceneiro (a); Meio (a) oficial serralheiro (a); Meio (a) oficial soldador (a); Montador (a); Montador (a) de móveis planejados; Operador (a) de centro de usinagem; Operador (a) de centro de usinagem/torneiro (a) CNC; Operador (a) de empilhadeira; Operador (a) de máquina; Operador (a) de máquina CNC; Operador (a) de máquina turbo/Jigger; Operador (a) de plasma; Operador (a) de retífica; Operador (a) de roçadeira; Operador (a) de torno CNC/mecânico (a); Operador (a) de veículo pesado; Polidor (a); Preparador (a) e operador (a) de CNC; Programador (a) de centro de usinagem; Programador (a) de torno CNC; Programador (a) e operador de máquina CNC; Repositor (a) de mercearia - 1 vaga exclusiva para PCDs; Retificador (a); Serralheiro (a) industrial; Soldador (a); Soldador (a) industrial; Tecelã (o) tear de Rafia; Técnico (a) de informática; Técnico (a) de manutenção; Técnico (a) de segurança do trabalho; Torneiro (a) mecânico (a); Tosador (a); Trocador (a) de óleo; Vendedor (a). Região de Piracicaba: fique por dentro do que acontece nas cidades Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Brasil deve ter a 14ª maior taxa de desemprego do mundo em 2021, aponta ranking com 100 países


Em 2020, país ficou na 22ª colocação. Levantamento da Austin Rating, a partir das projeções do último relatório do FMI, aponta que desemprego no Brasil deve subir para 14,5% neste ano, ultrapassando a taxa de países como Colômbia e Peru. O Brasil deverá registrar em 2021 a 14ª maior taxa de desemprego do mundo, após ter ficado em 2020 na 22ª colocação em ranking mundial dos países com os piores patamares de desocupação. É o que aponta levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating, a partir das novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia global. O ranking com dados desde 2016 compara os índices oficiais dos países e as projeções do FMI para 2021 para um conjunto de 100 economias. Em 2019, o Brasil ficou na 15ª posição. Em 2016, estava na 27ª colocação. Brasil deve cair para 13ª posição entre maiores economias do mundo este ano Trabalhador com baixa escolaridade deve ser o mais afetado no pós-pandemia Fechamento de vagas formais em 2020 atingiu mais quem ganhou de meio a 1 salário mínimo De acordo com o levantamento, a taxa de desemprego no Brasil deverá subir para 14,5% este ano, ultrapassando a de países como Colômbia, Peru e Sérvia, e caminhando na contramão da taxa média global, cuja estimativa é de recuo para 8,7% este ano, ante 9,3% no ano passado. Pelas projeções do FMI, a África do Sul seguirá com a pior taxa mundial (29,7%), seguida pelo Sudão (28,4%) e pela Cisjordânia e Faixa de Gaza (25,1%). Já o país com o menor desemprego deverá ser a Tailândia (1,5%). Veja quadro abaixo: Ranking do desemprego no mundo em 2021 Economia G1 Desemprego atinge recorde de 14,3 milhões de pessoas Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa média de desemprego no país em 2020 foi de 13,5%, a maior da série iniciada em 2012. De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), o desemprego ficou em 14,2% no trimestre encerrado em janeiro, a maior taxa já registrada para o período, atingindo o número recorde de 14,3 milhões de brasileiros desempregados. "A taxa de desemprego do Brasil vai ficar acima de dois dígitos por um bom tempo ainda. Em 2021, vamos ter o problema agravado por conta principalmente da questão fiscal, da ausência de reformas e da demora na questão da imunização contra a Covid-19, o que afeta a confiança de investidores e empresários, e atrasa o processo de recuperação do emprego", afirma o economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini. Evolução da taxa de desemprego no Brasil Economia G1 O que explica o aumento do desemprego no Brasil Entre os principais fatores que explicam a projeção de piora do desemprego no Brasil em 2021 estão o agravamento da pandemia de coronavírus e o aumento das preocupações em torno da saúde das contas públicas e do Orçamento 2021, o que tem elevado incertezas sobre o ritmo de recuperação da economia após o tombo histórico de 4,1% do PIB (Produto Interno Bruto) no ano passado. "Outros países igualmente muito afetados pela pandemia possuem uma projeção de aumento da taxa de desemprego muito menor do que o Brasil", afirma Agostini, citando como exemplo o Reino Unido (de 4,5% em 2020 para 6,1%) e a Itália (9,1% para 10,3%). Além do ritmo lento da vacinação contra a Covid no Brasil, o crescimento previsto para o PIB brasileiro neste ano é menor do que o estimado para economias emergentes (6,7%) e para outros países também severamente afetados pela pandemia como o México (5%). O FMI projeta um crescimento de 3,7% para a economia brasileira em 2021, abaixo da média global (6%). Já a projeção atual dos economistas do mercado financeiro é de alta de 3,17% do PIB este ano, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Mesmo com números positivos de recuperação do emprego formal nos últimos meses, os economistas avaliam que uma melhora mais consistente do mercado de trabalho só deverá ser observada no segundo semestre, condicionada ao avanço da vacinação e à redução das incertezas econômicas. "O desemprego vai aumentar muito no Brasil porque não aumentou tanto em 2020 devido ao auxílio emergencial, que fez com que muitos saíssem da força de trabalho no ano passado, não sendo contabilizados como desempregados", explica o economista Daniel Duque, pesquisador do Ibre/FGV. Vale lembrar que o IBGE considera como desempregado apenas os trabalhadores que efetivamente procuraram emprego nos últimos 30 dias anteriores à realização da pesquisa. Nesse sentido, à medida em que o ritmo da atividade econômica melhore, sobretudo no setor de serviços ? ainda fortemente abalado pelas medidas de restrição para conter o avanço do coronavírus ?, a tendência é que um contingente maior de pessoas passem a procurar emprego. De acordo com o IBGE, o Brasil reúne atualmente um total de 5,9 milhões de desalentados ? brasileiros aptos para trabalhar mas que desistiram temporariamente de procurar uma vaga. Desemprego bate recorde no trimestre encerrado em janeiro Projeções do FMI para a taxa de desemprego no Brasil 2021: 14,5 % 2022: 13,2% 2023: 12,4% 2024: 11,5% 2025: 10,8% 2026: 10% Crise econômica prolongada contribui para desemprego elevado O Brasil já estava com uma altíssima taxa de desemprego antes mesmo da chegada da pandemia, a pandemia, bem acima da média da América Latina. Em 2019, o Brasil ficou em 15º lugar no ranking dos países campeões em desemprego, com uma taxa de 11,9% ? a pior da região, atrás somente da Costa Rica (12,4%). O pesquisador do Ibre/FGV lembra que a crise econômica trazida pela pandemia atingiu o Brasil antes mesmo do país ter se recuperado das perdas da recessão anterior, dos anos 2015-2016. "O desemprego atual no Brasil já era considerado alto, principalmente comparativamente à América Latina e, com a pandemia atingindo fortemente o país, permaneceu entre os maiores do mundo. O problema é cumulativo, pois temos milhões de brasileiros desempregados por um longo período de tempo, causando uma maior dificuldade de se empregarem no futuro", afirma Duque. O levantamento da Austin Rating mostra que, diferentemente do Brasil, outros países fortemente abalados pela pandemia em 2020 já deverão apresentar uma queda na taxa de desemprego em 2021, como é o caso da Colômbia (de 16,1% em 2020 para 12,8% em 2021), do Peru (13,6% para 9,7%) e do México (4,4% para 3,6%). "Nesses países o aumento do desemprego foi pontual, diferente do Brasil, onde tivemos crise em 2016, 2017, com forte recessão, além de baixo crescimento econômico nos últimos anos", compara Agostini. Miriam Leitão comenta os números da Pnad

Conheça a fazenda que dobrou a produtividade de grãos com o cultivo orgânico

Com uma produção sustentável, empresa consegue fazer com que o meio ambiente trabalhe a seu favor. Empreendimento, que tem emissão de carbono negativo, gera lucro de 40% ao ano. Conheça a fazenda que dobrou a produtividade de grãos com o cultivo orgânico A fazenda Rizoma, em São Paulo, dobrou a produção de grãos após adotar o cultivo orgânico. Apesar do método ser mais popular em pequenas propriedades, a empresa, com centenas de hectares, busca um modelo que some produtividade, lucro e preservação do meio ambiente. Atualmente, a fazenda investe na produção de milho e de soja para atender o mercado de criação de animais no sistema orgânico. Tudo começou justamente porque Pedro Paulo Diniz, fundador da iniciativa, percebeu uma falta deste tipo de grão no mercado para alimentar galinhas. Assista a todos os vídeos do Globo Rural A Rizoma é o segundo empreendimento de Diniz, que também fundou a Fazenda da Toca, onde cria galinhas que dão ovos orgânicos. Hoje, a Rizoma é uma fornecedora para o criadouro. Com uma colheita de 60 sacas de soja por hectare e 150 de milho de sequeiro, a empresa consegue ainda exportar o restante da safra que não vai para a Fazenda da Toca. O que é agricultura regenerativa? Diniz deu início à Rizoma em 2018, juntamente com seu sócio Fábio Sakamoto. Eles contam que a área escolhida para o empreendimento estava com a terra degradada e pouca matéria orgânica. Por causa disso, eles tiveram que corrigir o solo usando calcário e gesso, produtos biológicos para trazer a biodiversidade de volta e adotar a rotação de culturas para reviver o solo. Este processo se baseia no conceito da agricultura regenerativa que, segundo Sakamoto, "parte do princípio que não é suficiente você reduzir o dano e que nós estamos no momento que precisamos reverter o dano". Para obter uma melhoria dos indicadores, é preciso ter um solo com biodiversidade, a partir de insetos e microorganismos. O solo é onde as plantas armazenam o carbono que nutre os microorganismos de baixo da terra, além de servir como uma esponja para a água. Para conseguir um ciclo equilibrado de biodiversidade, a empresa usa algumas técnicas, como manter o solo protegido por meio da palhada do milho. "A diferença aqui é que, no sistema orgânico, toda essa biodiversidade auxiliar acaba fazendo com que a natureza trabalhe junto com a gente, no sentido de fazer com que haja um equilíbrio na produção. E a gente tem observado produtividades crescentes ao longo dos anos", diz o diretor de operações da Rizoma, Fernando Tersi. A Rizoma tem mais de 60 funcionários e diversos parceiros na natureza. Quando aparecem enfermidades, a fazenda lida por meio de produtos de controle biológico, que usam, principalmente, fungos e bactérias para derrotar pragas e insetos que transmitem doenças. Atualmente, a empresa já produz esses insumos por conta. Tecnologia como aliada O custo deste tipo de produção acaba sendo até 20% mais caro do que o modelo convencional. Entretanto, na hora de vender, o cultivo orgânico é comercializado por até o dobro do preço. Para cortar gastos, a Rizoma tem investido em tecnologia. Um destes casos é a adoção de máquinas que capinam, no lugar de arrancar espécies invasoras uma a uma, como seria em uma produção menor. A fazenda ainda está adaptando e testando técnicas para ver o que dá certo. Metade da área dela é dedicada a experimentos que visam melhorar a produtividade, diminuir o custo de produção e se aventurar em novas culturas. Para manter esta lavoura saudável, um funcionário faz uma ronda investigando a quantidade de lagarta, registrando tudo no tablet para ver se precisa tratar da área. Investindo em gado Além dos testes com grãos, já existem ensaios com a pecuária na fazenda. Cerca de 200 cabeças de gado compartilham uma área divida em quatro sistemas: capim Zuri; árvores para criar sombra; arbusto Margaridão, que é fonte de proteína para o gado; capim, árvores e leucena, uma leguminosa saborosa para os animais. O agrônomo Fabrício Martins calcula a densidade das plantas por área e compara em qual dos modelos o ganho de peso do gado é maior. Os animais participam de um sistema de revezamento com a agricultura. Depois da colheita do milho, metade do gado sai do primeiro sistema e vai pastar na área do plantio, junto com o capim, comendo sementes de plantas invasoras e adiantando o serviço para a próxima lavoura. A criação de gado também regenera o meio ambiente, porque, quando o rebanho pasta, ele movimenta nutrientes escondidos na terra. Além disso, o esterco ajuda a aumentar a matéria orgânica no solo. Ciclo de produção Os diferentes negócios formam uma cadeia de produção: os grãos alimentam as galinhas que, por sua vez, fornecem adubo para as duas fazendas da empresa, uma localizada em Iaras e a outra em Itirapina, ambas em São Paulo. Em Itirapina, são cultivados limão siciliano, eucalipto, louro pardo e laranja. "Diferentes plantas ocupam o ambiente de formas diferentes, profundidades diferentes de raízes... Isso estimula uma vida no solo. Você tem plantas que são abrigos de inimigos naturais e importantes para o controle das principais pragas e doenças", diz o diretor técnico e agrônomo, Osvaldo Serrano Jr. Todas as espécies apoiam a cultura principal do limão tahiti, que gera quase 50 toneladas durante a safra. Além disso, a madeira de algumas árvores também vai ser comercializada no futuro. No presente, elas já atraem dinheiro com a produção de insumos. "Quando a gente poda para abrir luz no sistema, o material podado é triturado e acumulado na linha e isso acaba devolvendo para o sistema todos os nutrientes que foram absorvidos por essa planta", conta Serrano. Além de aumentar o material orgânico, a plantação também ajudou a fazenda a ter operações de carbono negativo. Ou seja, as árvores sequestram mais carbono do que é emitido na produção. Meio ambiente gera lucro Os sócios Pedro Diniz e Fábio Sakamoto já investiram mais de R$ 70 milhões para produzir em 1.200 hectares e para desenvolver mercado e tecnologia. Apesar de ainda não terem conseguido o retorno do valor, as operações geram lucro de 40% ao ano. Agora, o plano é expandir a produção para mais de 6 mil hectares em São Paulo e Mato Grosso até 2022. VÍDEOS: mais assistidos do Globo Rural

Programação IEQ

09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto de Libertação
Local:
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
08:00 Escola Dominical
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:00 Culto da Noite
Local: Templo
Obs: