Tudo posso naquele que me fortalece. (Filipenses 4:13)

Notícias

Casa inteligente: entenda as vantagens e por que ela é acessível para todos


Aqui a gente desmistifica o conceito e prova que todos podem ter uma smart home. Casa Inteligente Shutterstock O que você entende como casa inteligente? Diferentemente do que muitos acreditam, transformar sua casa em uma smart home é muito mais fácil e acessível do que se imagina. As vantagens? Otimização de tempo, facilidade, praticidade para o dia a dia, economia, segurança e comodidade. Se interessou, né? O conceito de casa inteligente está intimamente ligado ao da Internet das Coisas. O termo ?Internet of Things (IoT)? se refere à habilidade de diferentes tipos de objetos estabelecerem uma conexão com a internet, coletando e transmitindo dados por meio da nuvem sem comprometer sua privacidade. Assim é uma casa inteligente. Para desmistificar esse conceito e provar que sim, você pode ter uma smart home, a Intelbras vem investindo cada vez mais em dispositivos e aplicativos para o usuário final. A linha Izy da marca permite programar rotinas para iluminar, usar eletrodomésticos, cortinas e portões de forma combinada e inteligente, monitorar a casa, seja ou não à distância, levando mais praticidade e segurança para os ambientes controlando tudo de qualquer lugar. Segurança em primeiro lugar Câmeras internas e externas, algumas delas podendo acompanhar áudio, fechaduras digitais e videoporteiros para controlar o acesso à casa. Alarmes e dispositivos que acionam por proximidade, e segurança para quem está dentro e fora do ambiente. Quando se opta pelas câmeras wi-fi Izy, os dados são registrados em um cartão micro (SD) de memória. Caso haja alguma ocorrência, basta acessar as imagens salvas para investigar. Ambos os tipos de armazenamento devem ser adquiridos separadamente. Ganhar tempo Utilize o comando de voz para ligar o som, a TV, o ar condicionado, preparar um café. Podem parecer atividades simples, mas que, com uma ajudinha da tecnologia, você otimiza tempo e traz mais praticidade para sua rotina. Por exemplo, programar rotinas para que determinadas luzes ou eletrônicos desliguem automaticamente em qualquer horário do dia. Cabeamento para quê? Toda aquela fiação só polui o ambiente e deixa a casa uma verdadeira bagunça. Os dispositivos são conectados à Internet sem usar fios, assim, se você se mudar, basta levá-los para a nova casa e reinstalá-los. Simples assim. Vale lembrar que alguns dispositivos precisam de cabo de alimentação, mas a conexão de dados sem fio torna o ambiente muito mais ?limpo? e agradável. Prático sim Você pode ativar esses dispositivos a quilômetros de casa. Se a ideia é chegar num lugar agradável para fugir do calor, é só ligar de longe o ar condicionado. Basta sair do carro e entrar num ambiente bem fresquinho. Se vai sair, as luzes desligam automaticamente, assim como ligam quando você abre a porta de casa. Economia e sustentabilidade em único produto Eficiência energética, acessibilidade e solução inteligente. Essa é a proposta da ?lâmpada LED smart Wi-Fi?, um produto integrado pensado para programar a sua rotina e reduzir o custo de energia. Para se ter uma ideia, uma lâmpada de 10W ilumina tanto quanto uma de 60W incandescente. Através do aplicativo Izy Smart, é possível programar para que a luz acenda como uma espécie de alarme ao amanhecer do dia, assim como sincronizar a cor da iluminação, de acordo com a música que está tocando no ambiente e até mesmo ajustar a intensidade da luz para diferentes ocasiões. Wi-Fi ou ZigBee? O Wi-Fi é o tipo de conexão ao qual já estamos acostumados no dia a dia entre aparelhos e sua rede de internet, conectando os equipamentos ao roteador que são controlados através do aplicativo. Já o Zigbee é um tipo de protocolo sem fio que cria uma rede de conexões. Ele usa um hub, isto é, o centro do sistema e conecta equipamentos para transferir informação por meio dessa rede. Linha Izy, da Intelbras A linha Izy, da Intelbras, possui soluções para atender às suas necessidades, sejam elas entretenimento, praticidade ou segurança. Não precisa ter pressa, você pode começar a adquirir um dispositivo de cada vez e automatizar os ambientes da sua casa aos poucos. Vale começar pelo smart controle. Qualquer equipamento ou dispositivo IR que você tenha em casa pode ser controlado por ele. Depois, se a ideia for ter comodidade, invista na iluminação smart. Você pode dar o comando por voz (?? Amazon Alexa instalado ou Google Assistente), programar ou acionar remotamente, variar entre inúmeras combinações de acordo com a sua preferência, através do seu smartphone. Se decidir começar pela segurança, pode investir na câmera de segurança smart, desenvolvida para cuidar de sua residência e de sua família mesmo se você estiver fora de casa. Você tem o controle dela nas suas mães através do app Izy Smart, que permite o recebimento de notificações e a visualização de imagens em tempo real. Conheça também as fechaduras smart. Para entrar em casa, só com o app, tag, senha ou biometria. Já deseja começar integrando segurança à praticidade? Você pode configurar pelo app, e ao abrir a porta de casa, as luzes se acendem automaticamente conforme o ambiente escolhido. O app que mencionamos se chama Izy Smart. Através dele você controla todos os produtos smart home da Intelbras, estando perto ou longe de casa. Por ele você programa sua rotina e deixa tudo organizado de acordo com seus horários. Boa parte dos produtos inteligentes é bastante simples de instalar, como as lâmpadas e o smart controle mencionados anteriormente, mas outros possivelmente vão precisar de auxílio de um profissional, que poderá lhe ajudar na escolha dos produtos a serem utilizados de acordo com sua expectativa de uso, assim como na instalação. Intelbras A Intelbras oferece, há mais de 45 anos, soluções inovadoras em segurança, redes, comunicação e energia. Além de reconhecida no mercado, oferece todo o suporte, desde o momento da pesquisa do cliente, passando pela venda e o pós-venda. Saiba mais sobre casa inteligente no site da Intelbras.

Inadimplência bate novo recorde e atinge 67,9 milhões de brasileiros, aponta Serasa


Segmento de bancos e cartões segue como responsável pela maioria das dívidas, 28,8% do total. O cartão de crédito é o maior responsável pela inadimplência, segundo a Serasa TV Anhanguera/Divulgação O número de pessoas com contas atrasadas voltou a bater recorde no Brasil. Segundo dados do Serasa Experian, o país registrou 67,9 milhões de inadimplentes em agosto, maior cifra desde o início do levantamento, em 2016. Isso representa uma alta de 300 mil pessoas em relação ao mês anterior, ou 0,5% em termos percentuais. A instituição ressalta, contudo, que o mês registrou um elevado número de negociações de dívidas, que chegou a 2,8 milhões débitos ? trata-se de 22% a mais do que em julho, o que deu um freio ao crescimento das dívidas em atraso no país. ?Monitoramos o crescimento da inadimplência desde o início do ano e por isso promovemos, em agosto, um mutirão nacional que representou um alívio no cenário graças ao aumento das dívidas negociadas?, diz, em nota, Aline Maciel, gerente de Serasa Limpa Nome. ?Como os brasileiros estão com o orçamento mensal apertado, a negociação de dívidas com parcelamento foi uma solução buscada para aumentar o número de regularização de débitos, o que de fato ocorreu?, prossegue. Segundo a Serasa, o mês teve o segundo maior volume de renegociações, atrás apenas de março. Naquele mês, houve o Feirão Limpa Nome Emergencial, que renegociou mais de 3,7 milhões de contratos. O segmento de bancos e cartões segue como responsável pela maioria das dívidas, 28,8% do total. Depois, vêm as contas básicas como água, luz e gás, com 22,1%. Em terceiro lugar fica o setor financeiro, com 13,8% do total. Na divisão por região, São Paulo liderou o número de inadimplentes, com 16.072.592. Na outra ponta, Roraima foi o estado com menos negativados, 214.557. LEIA TAMBÉM: Está com nome sujo? Veja se seu CPF está negativado e como renegociar suas dívidas para limpá-lo Veja dicas para usar o cartão de crédito sem cair na inadimplência Não pagou o carnê da loja? Veja como renegociar a dívida e manter suas contas no azul Poupança tem saída recorde de recursos para o mês de julho

Análise: Deflação, mas para quem?

Gasolina cai e alivia bolso da classe média, mas pobres ainda sofrem com disparada de preços dos alimentos. Mais um mês, mais uma deflação. Os dados do IBGE mostram que os preços continuaram caindo em setembro. É claro que é uma boa notícia. Mas melhor para uns do que para outros. A prévia do IPCA mostrou que, este mês, os alimentos até deram uma ajuda à melhora dos números, recuando 0,47% no conjunto, em comparação com agosto. Mas o que vem puxando a inflação para baixo, sem dúvida, é a gasolina. LEIA TAMBÉM: Gasolina cai, diesel nem tanto: veja maiores altas e quedas de preços em setembro e no acumulado em 12 meses IPCA-15: indicador fica em -0,37% em setembro, segunda deflação seguida, aponta IBGE O combustível vinha em disparada desde meados de 2020 ? e subiu quase 50% no ano passado. Desde junho, mudou de rumo e começou a minguar, e levou com ele a inflação do país: hoje, o brasileiro paga em média quase 14% menos pelo litro do que há 12 meses. Só que, tirando a gasolina da conta, o quadro muda. O IPCA-15, sem a participação do combustível, mostraria uma alta de 0,15%. Pequena ? mas já no campo positivo. Baixar o preço da gasolina na base da canetada, cortando a tributação, está custando caro aos cofres do governo ? principalmente dos estados e municípios, que perderam arrecadação de ICMS. Periga faltar dinheiro para saúde, educação ? coisas mais importantes que o tanque de combustível de quem tem carro. A colunista da GloboNews, Miriam Leitão, lembrou inclusive que o custo para reduzir a gasolina é o mesmo que seria necessário para elevar, permanentemente, o Auxílio Brasil para R$ 600. Prioridades. 'Continua sendo uma queda localizada', diz Miriam Leitão sobre prévia da inflação (Olhando para fora, também houve uma ?senhora? ajuda das cotações internacionais do petróleo: o preço do barril do Brent caiu mais de 30% desde o pico de junho. Mas, com a continuidade da guerra na Ucrânia, não há garantia de que vá seguir assim.) Essa ?responsabilidade? da gasolina no IPCA negativo dos últimos meses faz com especialistas que alguns questionem se há, realmente, deflação no país. Isso porque deflação é uma queda disseminada de preços, ou seja, em muitos itens. E a gasolina, por mais que caia, e por mais importância que tenha, é um item só. Naquilo que mais pesa no bolso dos mais pobres ? a alimentação ? , a inflação vai precisar de mais do que um mês de queda para fazer de fato diferença: em 12 meses, a alta ainda é de 12,73%. Vai ser preciso que esse recuo de preços deixe de estar concentrada na bomba de combustível e passe e chegar com mais força nas prateleiras dos mercados para que, de fato, a boa notícia da deflação seja boa para quem mais precisa.

Empréstimo consignado com Auxílio Brasil: veja perguntas e respostas


Portaria estabelece que o número máximo de parcelas será de 24, e a taxa de juros não poderá ser superior a 3,5% ao mês. Parcela máxima a ser descontada do benefício é de R$ 160 André Melo Andrade/Immagini/Estadão Conteúdo Quem recebe o Auxílio Brasil, assim como outros benefícios de transferência de renda do governo, poderá fazer empréstimo consignado com desconto direto na fonte. O governo publicou no "Diário Oficial da União" desta terça-feira (27) uma portaria que regulamenta o empréstimo consignado para quem recebe o benefício. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram No empréstimo consignado, o desconto de até 40% é direto na fonte. Em razão de as parcelas serem descontadas diretamente da folha de pagamentos, os bancos têm a garantia de que as prestações serão pagas em dia. A medida é criticada por especialistas, que apontam para o risco de endividamento ainda maior da população mais vulnerável (leia mais abaixo). Veja abaixo o tira-dúvidas sobre a concessão de empréstimo bancários para os beneficiários do Auxílio Brasil: O que é e qual o valor do Auxílio Brasil? O que é empréstimo consignado? Qual a vantagem do empréstimo consignado em relação a outros empréstimos? Qual o valor máximo do empréstimo que poderá ser contratado? Em quantas parcelas o empréstimo poderá ser pago? Qual será a taxa de juros? Como será feito o pagamento? E se quem contratar o consignado tiver o Auxílio Brasil cancelado? E se eu não conseguir pagar? Posso renegociar? E se o valor do meu benefício mudar? Todos os bancos vão oferecer o consignado para quem recebe o Auxílio Brasil? O que o banco terá que informar sobre o consignado? Vale a pena fazer o consignado? O que devo fazer em caso de cobranças indevidas? 1. O que é e qual o valor do Auxílio Brasil? Programa de transferência de renda que substituiu o Bolsa Família, o Auxílio Brasil é destinado a famílias em situação de extrema pobreza, com renda familiar mensal per capita de até R$ 105. Famílias em situação de pobreza, com renda familiar mensal per capita entre R$ 105,01 e R$ 210, também podem receber, desde que tenham, entre seus membros, gestantes ou pessoas com menos de 21 anos. Entre agosto e dezembro de 2022 o valor mínimo do benefício é de R$ 600 por família. Todavia, originalmente ele é de R$ 400 ? o aumento de R$ 200 foi aprovado pela Emenda Constitucional 123, a chamada "PEC Kamikaze", que criou um estado de emergência para aumentar as despesas do governo fora do teto de gastos e driblou a lei eleitoral, que proíbe aumento de benefícios sociais em ano de eleições. 2. O que é empréstimo consignado? É um tipo de empréstimo em que a prestação mensal é descontada diretamente da folha de pagamentos. Até então, era destinado a aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), trabalhadores com carteira assinada e servidores públicos. Mas uma medida provisória do governo autorizou a concessão deste tipo de empréstimo, também, aos beneficiários de programas sociais. 3. Qual a vantagem do empréstimo consignado em relação a outros empréstimos? Em razão das parcelas serem descontadas diretamente da folha de pagamentos, os bancos têm garantia de que as prestações serão pagas em dia. Com isso, ele pode ter taxas de juros menores, e é, em geral, um tipo de crédito mais barato em relação aos outros tipos oferecidos no mercado. 4. Qual o valor máximo do empréstimo que poderá ser contratado? De acordo com a Lei 14.431, de 3 de agosto, o valor máximo que poderá ser contratado será aquele em que as parcelas comprometam até 40% do valor mensal do benefício. Mas em vez de ser considerado o valor mínimo atual do benefício de R$ 600, que só vale até dezembro, valerá o de R$ 400. Assim, o valor da parcela será de no máximo R$ 160. 5. Em quantas parcelas o empréstimo poderá ser pago? A portaria estabelece ainda que o número máximo de parcelas será de 24. 6. Qual será a taxa de juros? De acordo com o Ministério da Cidadania, a taxa de juros não poderá ser superior a 3,5% ao mês. Mas é o banco quem vai definir a taxa ? desde que abaixo desse patamar. ?A portaria estabelece o limite de juros de 3,5% ao mês. Esse teto pode ser ainda menor, dependendo da negociação da instituição financeira com o tomador do empréstimo?, informou, em nota, o ministério. Governo divulga detalhes do empréstimo consignado do Auxílio Brasil 7. Como será feito o pagamento? O governo vai descontar dos benefícios as parcelas do empréstimo mensalmente. Assim, o beneficiário vai receber apenas o valor restante. LEIA TAMBÉM: Empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil: veja perguntas e respostas Crédito consignado atrelado a programas como Auxílio Brasil: veja riscos e cuidados Consignado do Auxílio Brasil cobra 'juros de agiotagem' de famílias vulneráveis, diz Flávia Oliveira 8. E se quem contratar o consignado tiver o Auxílio Brasil cancelado? De acordo com as regras, se o benefício for cancelado o empréstimo não será cancelado. Ou seja, mesmo se deixar de receber o Auxílio Brasil, o beneficiário precisa se organizar para pagar todos os meses o empréstimo até o final do prazo do contrato, depositando na sua conta o valor da parcela. Governo regulamenta empréstimo consignado para beneficiários do Auxílio Brasil 9. E se eu não conseguir pagar? Posso renegociar? Como a parcela do empréstimo é descontada direto do valor do benefício, essa possibilidade não existe. O beneficiário já vai receber o valor do Auxílio Brasil com a parcela descontada. Isso também dificulta para o beneficiário que quiser renegociar a dívida. O que será possível será portar esse empréstimo para outro banco, que oferecer condições mais vantajosas. 10. E se o valor do meu benefício mudar? Se houver modificação no valor do benefício ou da margem consignável, as novas condições do empréstimo deverão ser acertadas entre a instituição financeira e o beneficiário, sem novos custos operacionais. A cobrança do valor de parcela não descontada ou o saldo residual de parcela descontada parcialmente é de inteira responsabilidade da instituição financeira com o tomador do empréstimo. 11. Todos os bancos vão oferecer o consignado para quem recebe o Auxílio Brasil? Para oferecer o empréstimo consignado aos beneficiários do Auxílio Brasil as instituições financeiras, incluindo os bancos, precisarão ser credenciadas pelo governo. Entre os bancos mais prováveis a oferecer o empréstimo consignado está a Caixa Econômica Federal, que opera os programas sociais do governo, além do Banco do Brasil. Bancos privados já teriam manifestado ausência de interesse em operar a linha de crédito. 12. O que o banco terá que informar sobre o consignado? No momento da celebração do empréstimo, a instituição financeira deverá informar ao beneficiário: o valor total com e sem juros; a taxa efetiva mensal e anual de juros; todos os acréscimos remuneratórios, moratórios e tributários que eventualmente incidam sobre o valor do crédito contratado; o valor, número e periodicidade das prestações ? o valor da parcela deverá ser inteiro, não sendo admitida a informação de centavos no momento da contratação; a soma total a pagar com o empréstimo pessoal; a data do início e fim do desconto; o valor da comissão paga aos terceirizados contratados pelas instituições financeiras para a operacionalização da venda do crédito, quando não for efetuado por sua própria rede; o CNPJ da agência bancária que realizou a contratação quando realizado na própria rede, ou o CNPJ do correspondente bancário e o CPF do agente subcontratado pelo anterior, acrescido de endereço e telefone; o valor líquido do benefício restante após a eventual contratação do empréstimo. A portaria traz ainda um modelo de questionário que deverá ser apresentado pela instituição financeira ao beneficiário no momento da contratação do empréstimo. Entre as perguntas que o beneficiário terá de responder estão se ficou claro o valor do empréstimo, a taxa de juros mensal, o valor total que irá pagar no final do contrato e o prazo do empréstimo, além do valor da parcela e até quando irá pagá-la. E se ele já fez as contas para ver se conseguirá honrar esse compromisso junto com os outros gastos do dia a dia. No questionário, há ainda um trecho que diz: "O empréstimo consignado do Auxílio Brasil é uma opção que deve ser utilizada apenas nos casos em que você realmente tem um problema que não pode resolver sem fazer esta contratação. Verifique se alguém da sua família ou da sua comunidade pode te oferecer outra solução, onde você não precise pagar juros". 13. Vale a pena fazer o consignado? A oferta de crédito consignado por meio do Auxílio Brasil tem sido criticada por especialistas e entidades. Eles alegam que a medida pode ser danosa à população, porque os recursos do programa de transferência de renda costumam ser utilizados para gastos básicos de sobrevivência. Com o empréstimo, no entanto, o cidadão pode ter até 40% do benefício descontado antes do pagamento. Bancos privados já teriam manifestado ausência de interesse em operar a linha de crédito. Fazer um empréstimo consignado ligado ao Auxílio Brasil pode valer a pena para quem tem alguma necessidade urgente e inadiável ? mas não para pagar as contas do dia a dia, ou para fazer compras desnecessárias. Isso porque o crédito pode comprometer a renda disponível do beneficiário por um longo prazo. Assim, pode faltar dinheiro por vários meses para fazer gastos essenciais, como alimentação. 14. O que devo fazer em caso de cobranças indevidas? Nas situações em que for constatado desconto indevido de parcelas em decorrência de contratação indevida, divergência no valor contratado ou em que o desconto ocorra em valor superior ao limite estabelecido, caberá à instituição financeira a responsabilidade pela devolução do valor consignado indevidamente. A devolução do valor deverá ser realizada no prazo máximo de dois dias úteis da constatação da irregularidade, corrigido com base na variação da taxa Selic, desde a data de vencimento da parcela referente ao desconto indevido em folha até o dia útil anterior ao da efetiva devolução, diretamente na conta de pagamento do Auxílio Brasil. Quando identificado indício de irregularidade no processo de contratação ou desconto do empréstimo consignado do Auxílio Brasil, a Senarc deverá instaurar procedimento de apuração de irregularidade para regularização da situação ou cancelamento do contrato do empréstimo. Os indícios poderão ser identificados por meio de cruzamentos de informações realizados preventivamente pela Senarc, pelos órgãos de controle ou pela apresentação de reclamação pelo tomador do crédito. Nos casos em que o desconto de parcelas de empréstimo consignado tenha ocorrido em benefícios que venham a ser considerados irregulares, os valores repassados às instituições financeiras deverão ser ressarcidos diretamente ao Ministério da Cidadania, na competência seguinte à decisão definitiva de apuração da irregularidade. Initial plugin text

Rede de supermercados abre 151 vagas para administração, operacional, atendimento e liderança em Indaiatuba


Os interessados devem se cadastrar pela internet em uma das vagas oferecidas ou enviar o currículo no e-mail indicado. Parque Ecológico de Indaiatuba Eliandro Figueira/Prefeitura de Indaiatuba RIC/PMI Uma rede atacadista de supermercados está com 151 vagas de emprego abertas em Indaiatuba (SP). As oportunidades são para as áreas administrativa, operacional, de atendimento e de liderança. Confira os cargos abertos abaixo. Os interessados devem se cadastrar em uma plataforma pela internet ou enviar o currículo através do email selecao@roldao.com.br. No campo assunto, o candidato deve colocar "Vagas Indaiatuba". Cargos abertos Açougueiro (a) Assistente de RH Atendente de cafeteria Atendente de SAC Auxiliar de açougue Auxiliar administrativo Auxiliar de camara Chefe de setor de alimentos (mercearia) Chefe de setor de frente de caixa Chefe de setor de prevenção Chefe de setor recebimento Conferente Empacotador (a) Fiscal de caixa Fiscal de prevenção Jovem aprendiz (frente de caixa) Jovem aprendiz (mercearia) Líder de açougue Líder de FLV Líder de processos Líder de setor de perecíveis Líder de setor de prevenção e perdas Líder de setor de recebimento Líder de setor de mercearia Operador (a) de loja FLV Operador (a) de caixa Operador (a) de empilhadeira Operador (a) de loja mercearia Operador (a) de loja perecíveis Técnico (a) de manutenção Benefícios O Roldão Atacadista informou que oferece remuneração compatíveis com o mercado, plano estruturado de carreira, com investimentos constantes em capacitação e no desenvolvimento profissional dos colaboradores. A empresa oferece outros benefícios como: Assistência médica Assistência odontológica Restaurante na loja Vale-refeição para o núcleo de serviços Vale-transporte Programa colaborador Tem Vez, com descontos nos produtos da rede Descontos em universidades para os colaboradores e seus dependentes Kit maternidade Kit natalino Seguro de vida VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no g1 Campinas

Programação IEQ

09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto de Libertação
Local:
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
08:00 Escola Dominical
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:00 Culto da Noite
Local: Templo
Obs: