TERÇA 02/08 - 19:30

Ser diácono é para aqueles que agradecidos a Deus pela salvação em Cristo Jesus, decidiram colocar suas vidas ao dispor do seu reino, trabalhando na sua casa, cuidando, zelando, procurando manter a ordem e a disciplina com amor e temor no Senhor.

Através deste pequeno e simples manual, procuramos transmitir algumas informações com respeito ao trabalho na casa do Senhor, desde comportamento pessoal, apresentação diante da Igreja e das pessoas, sejam crianças, adultos ou jovens. 
Que o trabalho do Diácono e Diaconisa desde a chegada na Igreja, até o final do culto, seja feito com amor, respeito, dedicação e fidelidade. O nosso desejo é que o Diaconato de nossa Igreja, seja uma benção para todos, pois é composto de homens e mulheres lavados pelo sangue de Jesus, chamados e preparados para servi-lo até sua volta, na unção e poder no Espírito Santo. 
Que cada um na sua função seja fiel a doutrina, a Igreja e aos seus pastores e líderes, sempre olhando para aquele que disse: "O filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e dar sua vida em resgate de muitos" Mc. 10:45. 
"Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis" Cl. 3:24. 
Que Deus abençõe cada um, de maneira especial. Sirvamos ao Senhor de todo coração até que Ele volte.

O diácono e sua atuação na igreja

I.          O Sentido da palavra.

A.   A palavra diácono em Grego é diakonos e é usada 30 vezes no Novo Testamento. 
B.  Na maioria destes casos, é traduzida servo ou ministro.   Veja I Co. 3:5 e Rm. 13:4 como exemplos. 
C.  O verbo em suas várias formas (diakonew e diakonia) é usado mais vezes e traduzido como ministrar ou servir.

II.         O uso normal da palavra.

A.  Neste sentido todos os membros da igreja são diáconos (servos) de Deus.  Todos devem ministrar aos outros.
B.  Paulo recomendou uma mulher chamada Febe, “a qual serve na igreja que está em Cencréia,” Rm. 16:1.  Ela não foi uma diaconisa e que saibamos, não ocupou nenhum cargo na igreja.  Mas era uma boa serva de Deus e muito útil para o trabalho. Todos os membros devem servir uns aos outros.  Devem fazer tudo necessário para o bem estar da igreja.
Trabalho de recepção do corpo diaconal

1.     Atitude mental positiva.
Estar consciente de que uma boa palavra ou bom atendimento marcará bastante uma pessoa que vem pela primeira vez.

2.     Atitude espiritual apropriada.
Deixar transparecer no rosto a alegria da salvação da alma.

3.     Nunca apresentar na porta sem oração.
Sabendo que apresentará diante de pessoas que chegarão com os mais diferentes sentimentos: passivos como de opressões malignas.

4.     Mostrar simpatia.
Demonstrar que o trabalho que está fazendo não é simples obrigação, mas é desenvolvido com amor, dedicação e alegria.

5.     Mostrar um aspecto agradável.
Aspecto exterior: roupa, cabelo, sapatos, higiene, dentes, a importância do uniforme.
Aspecto interior: paz, serenidade e simplicidade.

6.     Mostrar uma personalidade agradável.
Demonstrar um caráter Cristão, consciente de suas responsabilidades.

7.     Ser cortês-gentil.
Demonstrar educação, polidez, ser afável no tratamento com as pessoas, especialmente com o visitantes.

8.     Usar de tato.
Usar suas habilidades para convencer as pessoas a voltarem outras vezes.

9.     Fazer com que as pessoas sintam-se bem.
E que foi observada e que alguém quer que ela volte.

10.   Ser insistente.
Mas com sabedoria e evitar toda a impressão de fanatismo, dando assim um impressão correta da Igreja.

11.   Lembrar sempre.
Que o bem estar do povo depende de quem serve, por isso servir com alegria e satisfação.

12.   Saber que faz parte do culto.
Que toda sabedoria, prudência, reverência e respeito, é primeiramente observada nos oficiais, que o povo seguirá ou fará o que observar nos que trabalham ou servem na Igreja.

13.   Providenciar o necessário Para o bom andamento do culto sem ser preciso a intervenção dos pastores.

14.   Observar as curas
Visitas, testemunhos e conversões.

15.   A qualquer movimento da Igreja
Como crianças chorando, correndo, assim como pessoas chupando balas ou lendo revistas.

16.   Observar
O movimento aos banheiros tanto feminino como masculino para que não haja prejuízos para a Igreja, como também ajuntamento de pessoas nos mesmos.

17.   Saber que desde que esteja na Igreja também é responsável
Pelo bom andamento do culto, não deixando a responsabilidades somente com os que estão escalados. .

18.   Chegar no mínimo quinze minutos adiantado do horário do culto
Para a verificação do templo se está tudo em ordem para o culto.

19.   Na distribuição 
Da ceia com todo o respeito e reverência. Observar se todos  foram servidos. Panfletos, etc.

20.   Toda reclamação
A respeito da escala ou qualquer assunto com referência ao Diaconato deve ser feita ao Diretor, pessoalmente pela própria pessoa.

21.   Os Diáconos devem estar cientes que suas responsabilidades como servos de Deus, não se prende apenas no trabalho reconhecidos como servos de Deus, por isso é importante zelar do testemunho e vida espiritual para não ser envergonhado pelo diabo diante das pessoas, diante de si mesmo e de Deus. O poder do servo de Deus não está nas palavras que diz, mas na vida consagrada que vive.

22.   Os Diáconos e Diaconisas devem estar atentos com suas responsabilidades, na Igreja do Senhor, exemplo: lixo nos banheiros, água no bebedouro, ficar atentos para não se encontrar encostado nas paredes e portas, não ficar conversando durante o culto, verificar atentamente as toalhas de mesa, em dias de ceia lavar e enxugar os cálices.

Requisitos Bíblicos para Diáconos e Diaconisas
1- Amor a Deus: 
1.1 - SER DIZIMISTA E OFERTANTE FIEL

 

Diaconato

Diaconos

Manoel Melo (33) 8880-0646, Flávio Paim (33) 8847-1088 e Einer Borges (33) 9975-3176
contato@quadrangulargv.com

UM AMOR DEMONSTRADO – (Jo 14.3-9)

Maria deu o seu melhor
             Maria  num gesto pródigo de gratidão e amor quebrou um vaso de alabastro e derramou o preciosíssimoperfume de nardo puro sobre a cabeça de Jesus. O perfume havia sido extraído do puro nardo, isto é, das folhas secas de uma planta natural do Himalaia. Aquele perfume foi avaliado por Judas em trezentos denários (Jo12.5). Representava o salário de um ano de trabalho. Judas  ficou indignado com Maria e considerando seu gesto um desperdício. Ele culpou Maria de administrar mal os recursos. Ele murmurou contra ela, dizendo que aquele alto valor deveria ser dado aos pobres.   Judas criticou Maria por desperdiçar dinheiro, mas ele desperdiçou sua própria vida.
             Maria demonstrou seu amor a Jesus de forma sincera e não ficou preocupada com a opinião das pessoas à sua volta. Ela não buscou aprovação ou aplauso das pessoas nem recuou diante das suas críticas. O amor é extravagante, ele sempre excede!

UM TRAIDOR APONTADO 
         Judas quis impedir Maria de adorar a Jesus, pois Maria tinha comprado um perfume extremamente caro para lavar os pés do mestre. A  pessoa que rouba, quer trabalhar para você não ser dizimista.
          Judas Iscariotes era um dos doze. Foi amado por Jesus, andou com Jesus, ouviu Jesus, viu os milagres de Jesus, mas perdeu a maior oportunidade da sua vida. Sabendo da trama dos principais sacerdotes em prender e matar Jesus, o entregou. 
         A nossa condição de servos obriga-nos a sermos desprovidos de vontade própria e sujeitos ao domínio integral do Senhor Deus. Isto significa: Primeiro à vontade de Deus e em segundo plano e em conformidade com os princípios divinos, o nosso querer. 
2- Temor a Deus e as autoridades espirituais -"Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria..."( Sm 5:23)
2.1 – HONRAR  AS AUTORIDADES ESPIRITUAIS
               Sempre virão os testes para provar o nosso caráter, o importante é nunca permitir que o diabo implante em nós disfunções e distorções para termos os mesmos prejuízos que ele teve. Só seremos honrados se estivermos fazendo o que o Senhor mandou, seguir seus princípios, obedecer nossos líderes pois é um princípio bíblico. Tudo é possível ao que crê, não é difícil nem fácil, é possível. Creia!!!

A REBELIÃO DE CAM (Gênesis 9.20-27)

Pecado: Cam desrespeitou seu pai Noé, ao ver sua nudez e expô-la aos seus irmãos. Conseqüentemente, ele foi amaldiçoado (não teria progresso em sua vida pessoal; tornar-se-ia escravo de seus irmãos).

Aplicação
              Quem desrespeita a autoridade, a expõe aos outros, estará debaixo de maldição e não progredirá em sua vida pessoal e obra.
            Se alguém é independente, rebelde, não é membro do corpo, pois sendo membro será sempre dependente, submisso. Como pode um membro subsistir no corpo se não se submeter às ordens da cabeça?

          Quem se rebela torna-se semelhante a Lúcifer: Um dos motivos pelo qual Deus trata severamente a rebelião é porque ela leva o homem a assemelhar-se com Lúcifer, o querubim corrompido, Satanás. E toda vez que Deus olha para um rebelde ele se lembra do diabo.
Outros requisitos para ser diácono (1º Timóteo 3:8):

1.     Ser Honesto (honrado), casto, que quer dizer que observa a castidade, reto no proceder.

2.     Não de lingua dobre, isto é, não ser fingido, não ser traiçoeiro, que ilude as duas partes.

3.     Não dado a muito vinho. O vinho é bebida alcoólica Pv.20:1.

4.     Não cobiçosos, isto é, cheio de cobiças, pois isto levanta contendas.

5.     Não torpe, vergonhosos, obsceno e indecente.

6.     Não gananciosos, ganho ilícito, muito juros.
1º Timóteo 3:9 "guardando o ministério da fé; este vocábulo nas escrituras nunca significa somente uma coisa estranha, mas um segredo revelado ou Col. 1:26-27.
1º Timóteo 3:10 diz: "E também estes primeiros provados depois sirvam..." Provados é: que tenham demonstrado experiência na obra. Por exemplo: na oração, não ser tímido, mas cheio do poder de Deus.

7.     Irrepreensível: que não dá lugar a repreensão ou a censura.
1º Timóteo 3:12 "Os diáconos sejam maridos de uma só mulher, isto é, no tempo da lei os homens possuíam mais de uma mulher, por esse motivo o apóstolo Paulo deu esta advertência. "...e governa bem seus filhos e suas próprias casas. 1º Timóteo 3:12b. Governar é dirigir, administrar, reger, conduzir com autoridade, ordenar. Governar os filhos: trazê-los sob sua sujeição, isto é,  quebrar a vontade dos filhos, principalmente enquanto menores" não  ser durão e sim ter autoridade, amá-los. Ef. 6:4.
1º Timóteo 3:13 "Porque os que servirem bem como diáconos adquirirão para si uma boa posição... "Posição: lugar de destaque, classe, lugar que não são todos que possuem. "...e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus". 1º Tm. 3:13b.

8.     Muita confiança: significa crédito, isto é, confiança na fé que há em Cristo Jesus (pessoas desesperadas que nos procuram para orar por eles). Paulo, o apóstolo, aplicou nos seus ensinamentos a mesma base dos primeiros apóstolos At. 6:1-7.

Estevão sendo Diácono, não estava impedido de pregar o Evangelho. Nós também devemos ter esta fé e poder. Ninguém nos obriga a pregar o Evangelho, mas se sentimos desejo de pregar o Evangelho, sendo Diáconos nada impede, porque Felipe pregou também. At. 8:29-35.
Devemos ser humildes e simples, Mt. 11:29; Rm 16:19. Devemos pensar sempre que fomos chamados para servir, e não ser servidos, servir a Jesus, João 12:25-26. 
Temos que ser o exemplo dos fiéis. 1º Tim. 4:12b nos diz: "mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra...", quer dizer ter bons conhecimentos da Palavra de Deus e com nossas próprias palavras SL. 19:14 e SL. 14:6. 
... no trato... nosso modo de proceder com os outros Tg. 3:13.
... na caridade... este é o Dom do amor, é ter afeição profunda, afeto, compaixão Rm. 12:9-10.
... no espírito... isto é, fervoroso no Espírito Rm 12:11.
... na fé ... isto é, na fé em Cristo Jesus. Porque sem fé é impossível agradar a Deus  Hb. 11:6.Exemplos de mulheres que serviram ao Senhor como Diaconisas Rm. 16:1,3,12.
Obrigações dos Diáconos

1.     Não faltar nos cultos, a menos que haja um motivo de força maior.

2.     Ser aluno da Escola Bíblica Dominical, livre somente por causa de trabalho ou de força maior.

3.     Não faltar às reuniões de ceia e não se atrasar, pois temos que ser fiéis aos horários determinados.

4.     Ser conhecedor, pelo menos basicamente da doutrina Quadrangular.

5.     Ser fiel a direção da Igreja, não fazendo comentários negativos fora da Igreja à pessoas não cristãs ou de outra  Igreja.

6.     Não fazer uso de vícios, qualquer que seja, mesmo que esteja fora do alcance dos irmãos e dos pastores.

7.     Ser dizimista e participar dos trabalhos da Igreja.

8.     Não promover discórdias entre irmãos e falso testemunho com murmurações a respeito de irmão de ministério.

9.     Ser pacificador, ordeiro, responsável pelos atos, fiel a Deus e aos homens, com toda simplicidade de uma vida transformada, ser zelador do seu ministério.

Vejamos algumas áreas que os Diáconos se destacaram na Igreja primitiva, e que hoje também os Diáconos devem exercer com o poder do Espírito Santo e sabedoria.

Pregação da Palavra de Deus

At. 6:8

Oração pelos enfermos

Mc. 16:18

Visitação nos lares

Mc 1:29-31

Cuidar do patrimônio

Mc 11:16

Manter a ordem no culto

I Cor. 14:40

Evangelizar

At. 8:5,6

Ministrar aulas

II Tm 2:15

 

A IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO

1.     Com a esposa: respeito, proteção, carinho, atenção, fidelidade Os. 2:19-20.

2.     Com o marido: respeito, atenção, submissão, sabedoria, Os. 2:19-20. Ef. 5:22.

3.     Com os filhos: companheiro, amigo, firmeza, amor, Ef. 6:4, At. 21:8-9.

4.     Com a casa: zelo, cuidado, limpa, arrumada Tt. 2:8.

5.     Com vida financeira: Fl. 4:19, Sl. 37:18-19, 112:1-9.

6.     Com os vizinhos: respeito, educação, pronto para servir At. 6:3.

7.     Com o emprego: compreensão, justiça, retidão Ef. 6:9.

8.     Com o patrão: diligência, atenção, obediência, Ef. 6:5-7.

9.     Com missões: voluntariedade, mordomia, dedicação. II Cor. 8:1-10.

10.   Consigo mesmo: vigilância, temor, consagração; Sl. 10:18, Tt. 2:8, Cl. 3:16, At. 6:5-6.

COISAS  A  SEREM  EVITADAS:

Comodismo – Indiferença – Panelinhas – Rivalidades - Murmuração

LEMBRE-SE 
A VIDA DO DIÁCONO PRECISA SER UMA VIDA DE TESTEMUNHO TRANSPARENTE, A TODOS, SEJA NA FAMÍLIA, NA IGREJA, TRABALHO, COM ESTRANHOS, ONDE ESTIVER, QUE SEJA UMA LUZ BRILHANTE, CLARA E LIMPA PARA A GLÓRIA DE DEUS E BENÇÃO PARA A IGREJA.

Dia de reunião: Toda 2ª Terça do mês