QUARTA 15/08 - 19:30

2º SEGREDO DA ESCOLA DOS HEBREUS

Data publicação 15/07/2018

 

            Este SEGREDO está impregnado na cultura, na mente de cada JUDEU desde os primórdios. Portanto eu quero que você ao iniciar esta leitura preste muita atenção. Pois sem dúvida alguma esta revelação vai mexer com a sua maneira de pensar e com seus princípios de vida.

            Diz assim: Mateus 14:15-21 - "Ao cair da tarde, vieram os discípulos a Jesus e lhe disseram: O lugar é deserto, e vai adiantada a hora; despede, pois, as multidões para que, indo pelas aldeias, comprem para si o que comer. Jesus, porém, lhes disse: Não precisam retirar-se; dai-lhes, vós mesmos, de comer. Mas eles responderam: Não temos aqui senão cinco pães e dois peixes. Então, ele disse: Trazei-mos. E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a relva, tomando os cinco pães e os dois peixes, erguendo os olhos ao céu, os abençoou. Depois, tendo partido os pães, deu-os aos discípulos, e estes, às multidões. Todos comeram e se fartaram; e dos pedaços que sobejaram recolheram ainda doze cestos cheios. E os que comeram foram cerca de cinco mil homens, além de mulheres e crianças."

            A Bíblia diz que ali naquele lugar havia quase cinco mil homens fora as mulheres e as crianças, ou seja, uma media de 25 mil pessoas diante do mar da Galileia contemplando os milagres de Jesus. Chegado um determinado momento algumas pessoas que ali estavam começaram a sentir fome devido o tempo que eles estavam ali seguindo a Jesus. Segundo a Bíblia aquela multidão seguia Jesus há vários dias.

            Quando os discípulos perceberam que a multidão estava faminta e que não havia mais o que comer eles interpelaram Jesus dizendo: “Jesus manda essa multidão embora para que eles possam ir nas aldeias comprar o que comer, pois os mesmos já desfalecem de fome”. Mas Jesus disse: "não mandem a multidão embora, mande que eles se assentem sobre a grama, e os dê vos mesmos de comer”.

            Aos olhos naturais, humanos esta seria uma tarefa impossível de ser realizada. Os discípulos então disseram: “Senhor, só tem um menino aqui, entre a multidão que tem em suas mãos cinco pães e dois peixes”.

            Jesus então ordenou que os discípulos trouxessem diante dEle o menino. Os discípulos trouxeram o menino com os pães e os peixes até Jesus e Ele então levantando os pães e os peixes, ergueu os olhos aos céus e orou.

            Na bíblia diz que Ele abençoou os cinco pães e dois peixes, mas tanto no grego quanto no hebraico diz que Ele orou dizendo assim: Senhor, que o Espírito da multiplicação entre nos cinco pães e dois peixes.

            E após isto o que aconteceu? Deus se manifestou de uma maneira sobrenatural como Jeová-Jiré o Deus Provedor, o Deus da multiplicação e abençoou os cinco pães e dois peixes. O Espírito da multiplicação impregnou-se nos cinco pães e dois peixes e assim Jesus então ordenou aos seus discípulos que eles repartissem os cinco pães e dois peixes.

            Os discípulos espalharam-se entre a multidão e foram repartindo os cinco pães e dois peixes e quanto mais eles repartiam mais os pães e os peixes se multiplicavam.

 

MENTE HISTÓRICA E MENTE REMA

                       

            A vontade do diabo é que você tenha uma mente histórica, ou seja, veja tudo como uma linda história que aconteceu em um passado bem longínquo. Mas o homem-cabeça entendi que se o Espírito da Multiplicação entrou nos cinco pães e dois peixes então com certeza ele poderá entrar também em seu patrimônio. O Espírito da multiplicação pode entrar em qualquer coisa que você queira: o Espírito da Multiplicação entra nos cinco pães e dois peixes; entra na empresa; na sua casa; ele entra naquilo que você ABENÇOAR!

            O que Deus revela ao nosso espírito é que da mesma maneira que Ele revestido do Espírito da multiplicação entrou nos cinco pães e dois peixes Ele pode entrar no patrimônio de cada pessoa.

            O que o diabo mais quer é que você acredite que o Espírito da Multiplicação que entrou nos cinco pães e dois peixes foi algo que aconteceu no passado e que você nunca creia que aquele Deus que agiu no passado é o mesmo ontem, hoje e eternamente.

 

A VIUVA DO DISCÍPULO DE ELISEU

 

            Certa mulher, das mulheres dos discípulos dos profetas, tinha dois filhos ainda pequenos ao saber que Eliseu estava na cidade esta mulher o procura e diz: “Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que ele temia ao SENHOR. E chegando o credor, quer levar os meus dois filhos como escravos para pagamento da dívida”.

            Eliseu que acreditava no poder da multiplicação, lembrando que multiplicar o pouco é uma verdade milenar, todos os homens e mulheres da Bíblia que acreditaram nesta verdade e até homens e mulheres que não são personagens bíblicos, mas que acreditam da mesma forma, tiveram a experiência de ver o pouco que tinham se multiplicar.

            Eliseu falou assim: “... mulher o que tens em casa? Ela respondeu: Um pouquinho de Azeite. “Jeová-Jiré, não precisa de muito!” O que Eliseu fez? A mesma oração que Jesus fez diante do mar da Galileia. Ele disse: “Espírito da Multiplicação entra neste azeite”.Depois disso Eliseu disse para a viúva: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos; muitas vasilhas vazias, não poucas.

            E a Bíblia diz que a viúva foi derramando em cada vasilha uma gotinha de óleo, outra gotinha e a cada gota derramada o azeite ia se multiplicando. A viúva ficou extasiada ao ver o azeite se multiplicando, e com você não será diferente.

            Se a viúva dissesse: - Eu tenho apenas um pouquinho de feijão. O que ia se multiplicar? O pouquinho de feijão. A viúva tinha azeite - multiplicou o azeite, o menino tinha cinco pães e dois peixes - se multiplicaram os cinco pães e dois peixes, a outra viúva tinha farinha - se multiplicou a farinha. O Espírito da multiplicação vai agir de acordo com a necessidade. Deus vai multiplicar aquilo que você tem nas mãos.

 

PARABOLA DOS TALENTOS

            No evangelho de Mateus capitulo 25, encontramos a parábola dos talentos. Certo homem, tipificando Jesus chama três homens e dá para eles talentos (dinheiro). Ao primeiro deu um talento, ao segundo deu dois talentos, e para o terceiro deu cinco talentos.

            Aqueles talentos, que estavam nas mãos daqueles homens já tinham o Espírito da Multiplicação, da mesma forma que Ele estava dentro do azeite, da farinha, dos cinco pães e dois peixes.

            Um ano depois Jesus chama os três homens e pergunta a cada um pelos talentos que havia dado. Os que haviam recebido dois e cinco talentos, firmes acreditando nessa unção responderam que dobraram os talentos.

            O que aconteceu com aquele que recebeu apenas um talento? Jesus perguntou para ele e ele respondeu: Senhor eu tive medo, fui tímido, eu tive medo de negociar e perder, por isto, cavei um buraco e guardei os talentos que recebi. O Senhor me deu mil, estou te devolvendo os mil.

            Jesus tomou uma atitude que a maioria das pessoas não gosta de ouvir. Ele disse: “Servo maldito, você deveria ter pegado os mil que te dei e ter entregado aos banqueiros, pois com certeza eles teriam me devolvido com juros", e Jesus tirou o talento daquele homem e deu ao que tinha feito os 5  virarem 10. O que aprendemos? Aquele que for covarde, medroso, não acreditar que o Espírito da multiplicação já está dentro dele, e de seu patrimônio não prosperará. Jesus não admitiu a covardia, pois a palavra é clara em nos ensinar a vencer!