Tudo posso naquele que me fortalece. (Filipenses 4:13)

Notícias

Auxílio Emergencial: Caixa libera saques para nascidos em junho


Também nesta terça, beneficiários do Bolsa Família com NIS final 6 recebem nova parcela. A Caixa Econômica Federal (CEF) libera nesta terça-feira (24) os saques e transferências de novas parcelas do Auxílio Emergencial para 3,6 milhões de trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família. O pagamento desta terça é para os trabalhadores nascidos em junho. Serão liberados os saques das parcelas creditadas em poupança social digital nos ciclos 3 e 4 de pagamento do benefício, nos dias 14 de outubro e 11 novembro. Também nesta terça, a Caixa paga a quarta parcela de R$ 300 para 1,6 milhão de beneficiários do Bolsa Família cujo número do NIS termina em 6. Veja o calendário completo de pagamentos do Auxílio Emergencial Veja como serão os pagamentos de R$ 300 e tire dúvidas Saiba como liberar a conta bloqueada no aplicativo Caixa Tem Tira dúvidas sobre o Auxílio Emergencial SAIBA TUDO SOBRE O AUXÍLIO EMERGENCIAL VEJA QUEM PODE SACAR A PARTIR DESTA TERÇA: trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app, nascidos em junho - poderão sacar as parcelas que foram creditadas em poupança social digital nos dias 14 de outubro e 11 de novembro trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família, cujo número do NIS termina em 6 - vão receber a quarta parcela de R$ 300 Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br. Calendários de pagamento Veja abaixo os calendários de pagamento. BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA Auxílio Emergencial - Beneficiários do Bolsa Família Economia G1 BENEFICIÁRIOS FORA DO BOLSA FAMÍLIA Clique aqui para ver o calendário completo dos pagamentos VÍDEOS: as últimas notícias sobre o Auxílio Emergencial re- vão epoderão sacar as parcelas que foram creditadas em poupança social digital nos dias 11 de outubro e 8 de novembro

Setores cíclicos levantam bolsas dos EUA, com destaque para indústria e energia


Declínios em tecnologia e nomes de peso relacionados ao segmento, como Apple Inc e Netflix Inc, diminuíram os ganhos dos índices. Bandeira dos EUA em frente à Bolsa de Chicago John Gress/Reuters Os mercados de ações dos Estados Unidos fecharam em alta a volátil sessão desta segunda-feira (23), uma vez que esperanças de uma vacina para a Covid-19 impulsionaram setores economicamente sensíveis, como de energia e industrial, mas uma retração em papéis de megacaps restringiu os ganhos no S&P 500 e no Nasdaq. Setores cíclicos lideraram os ganhos, com o índice de energia bem à frente, com alta de 7,09%, enquanto os índices para os segmentos industrial e financeiro aumentaram cada um mais de 1%, após dados mostrarem que a atividade de negócios expandiu-se no ritmo mais rápido em mais de cinco anos. As ações de energia foram impulsionadas por outra valorização nos preços do petróleo, que subiram na expectativa de que uma vacina ajude a recuperar a demanda. "É segunda-feira, dia de operar vacina", disse Ken Polcari, sócio-gerente da Kace Capital Advisors em Jupiter, Flórida. Declínios em tecnologia e nomes de peso relacionados à tecnologia, como Apple Inc e Netflix Inc, diminuíram os ganhos dos índices, conforme investidores abandonaram ações vistas como apostas seguras após o crash causado pelo coronavírus no começo do ano. Os principais índices acionários receberam impulso extra depois que o Wall Street Journal informou que o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, planeja nomear a ex-chair do Federal Reserve Janet Yellen para ser a próxima secretária do Tesouro. O índice Dow Jones subiu 1,12%, a 29.591 pontos. O S&P 500 ganhou 0,563592%, a 3.578 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,22%, a 11.881 pontos.

Biden nomeará Janet Yellen como secretária do Tesouro, diz imprensa norte-americana


Yellen se tornará a primeira mulher a chefiar o Departamento do Tesouro do país; ela já foi presidente do Banco Central dos EUA O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, nomeará a ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Janet Yellen, como secretária do Tesouro, reportou a imprensa norte-americana nesta segunda-feira (23). Ex-presidente da do Fed Janet Yellen em entrevista coletiva de imprensa no dia 20 de setembro de 2017 Joshua Roberts/Reuters Se Yellen for confirmada pelo Senado, ela se tornará a primeira mulher a chefiar o Departamento do Tesouro, cargo que assumirá em meio à profunda crise que abalou a maior economia do mundo devido ao coronavírus. Biden vai nomear a 1ª mulher para liderar a inteligência dos EUA e o 1º latino para Segurança Interna "Yellen vai ser a próxima secretária do Tesouro", afirmou a fonte à AFP, confirmando uma informação publicada pelo The Wall Street Journal. Yellen já havia quebrado uma barreira quando o ex-presidente democrata Barack Obama a escolheu para chefiar Fed em 2014, posição da qual foi deposta por Donald Trump quatro anos depois. No Fed, Yellen era vista como mais inclinada a políticas brandas, como manter as taxas de juros baixas para proteger o emprego. Quando substituir Steven Mnuchin no Departamento do Tesouro, Yellen terá que enfrentar negociações que estão bloqueadas há meses para a realização de um novo pacote de estímulo à economia, caso os legisladores não ajam antes da posse de Biden, em 20 de janeiro. Vídeos: Últimas notícias de economia

Programação IEQ

09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto de Libertação
Local:
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
08:00 Escola Dominical
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:00 Culto da Noite
Local: Templo
Obs: