SEXTA 17/08 - 19:30

Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Apocalipse 3:20

Notícias

EUA ameaçam Turquia com mais sanções se pastor não for libertado


'Temos mais do que estamos planejando fazer se eles não o libertarem rapidamente', disse secretário do Tesouro norte-americano. O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse nesta quinta-feira (16) que os Estados Unidos estão prontos para impor mais sanções à Turquia caso o pastor Andrew Brunson, acusado de terrorismo, não seja libertado. "Temos mais do que estamos planejando fazer se eles não o libertarem rapidamente", disse Mnuchin, durante reunião do gabinete do presidente Donald Trump, informou a agência de notícias Reuters. A declaração foi feita após os EUA descartarem retirar as tarifas sobre o aço importado da Turquia. Entenda a crise da moeda da Turquia e os seus efeitos Como a prisão de um pastor evangélico americano ajudou a derreter a lira turca As tensões entre a Turquia e os Estados Unidos têm ampliado um movimento de desvalorização da lira turca, movimento que, por sua vez, vem influenciando os mercados financeiros em todo o mundo. As preocupações sem somam à guerra comercial entre os EUA e a China. Na semana passada, presidente Donald Trump dobrou as tarifas sobre metais turcos exportados para os Estados Unidos, levando a Turquia, que disse que não vai se curvar às ameaças, a aumentar as tarifas sobre os carros, álcool e tabaco na mesma magnitude na quarta-feira. Em meio à piora nas relações com os Estados Unidos, a Turquia recebeu ajuda do Catar, que prometeu investir US$ 15 bilhões no país, o que deu suporte à recuperação da lira turca. Também nesta quinta, o ministro turco das Finanças, Berat Albayrak, descartou que seu país vá pedir ajuda ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para superar a crise monetária, noticiou a France Presse. "Sairemos ainda mais fortes dessas turbulências", declarou o ministro, segundo a televisão estatal TRT, durante teleconferência com investidores dos Estados Unidos, Europa e Ásia. Lira turca tem forte desvalorização e registra novo mínimo frente ao dólar Murad Sezer/Reuters

Eletrobras ainda tem pendências para leilão de distribuidora do Amazonas, diz CEO


Venda da unidade da estatal no Amazonas ainda enfrenta pendências, por isso, leilão agendado para 30 de agosto de quatro distribuidoras de energia pode acabar com a oferta de apenas três empresas. O leilão agendado para 30 de agosto no qual a Eletrobras pretende privatizar quatro distribuidoras de energia pode acabar com a oferta de apenas três empresas, uma vez que a venda da unidade da estatal no Amazonas ainda enfrenta pendências, disse a jornalistas nesta quinta-feira o presidente da companhia, Wilson Ferreira Jr. Presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, defende aumento na tarifa pela energia de Angra 3 Laís Lis/G1 O executivo afirmou que para viabilizar a empresa no leilão seria necessário obter até a próxima semana aval da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para uma cisão dos ativos de geração e transmissão da Amazonas Energia de suas atividades de distribuição, uma operação conhecida como desverticalização. O assunto chegou a constar da pauta da reunião de diretoria da Aneel nesta semana, mas acabou não sendo discutido. Eventualmente, segundo Ferreira, o tema poderá ser analisado pela agência na próxima semana, a tempo do leilão. Ele admitiu, no entanto, que a aprovação do regulador depende de um acordo prévio da Amazonas Energia com a Cigás, estatal do Amazonas que tem um contrato de gás junto à empresa. Leilão de distribuidoras está mantido mesmo sem aprovação de projeto pelo Congresso, diz secretário do MME

ADM fecha acordo para compra de ativos da Algar e amplia presença no Brasil


ADM vai se tornar proprietária das plantas integradas de esmagamento de soja e de refino e envase de óleo de soja em Uberlândia (MG) e Porto Franco (MA). Especializada na produção e comercialização da soja e seus derivados, a Algar Agro é empresa do segmento agrícola do grupo Algar Divulgação A norte-americana Archer Daniels Midland (ADM) anunciou nesta quinta-feira (16) que fechou um acordo para compra de unidades processadoras de soja da brasileira Algar Agro, braço agroalimentar do grupo Algar, em um negócio que deve ampliar sua "pegada global" em momento de crescente demanda por alimentos. Pelos termos da transação, que não teve valores revelados, a ADM vai se tornar proprietária das plantas integradas de esmagamento de soja e de refino e envase de óleo de soja em Uberlândia (MG) e Porto Franco (MA). "A ADM já é o processador de oleaginosas mais diversificado do mundo, e agora estamos novamente expandindo nossas capacidades para atender à crescente demanda global", disse Greg Morris, vice-presidente sênior e presidente da unidade de oleaginosas da ADM, em nota. Quando o negócio for concluído, cerca de 400 funcionários da Algar Agro serão transferidos para a norte-americana. "A aquisição das plantas de esmagamento da Algar Agro em Minas Gerais e no Maranhão fortalece nossa posição nas principais regiões de demanda do Brasil e continua nosso crescimento estratégico global...", acrescentou Morris. O executivo da ADM disse ainda que a empresa busca se fortalecer em um momento em que as "perspectivas de curto e longo prazo para a demanda mundial por alimentos continuam fortes". No país, a ADM conta com plantas de processamento de soja em Rondonópolis (MT), Campo Grande (MS), Ipameri (GO), Joaçaba (SC) e Uberlândia (MG); uma unidade de girassol em Campo Novo dos Parecis (MT); refinarias de biodiesel em Rondonópolis e Joaçaba; e uma rede de instalações de armazenamento com capacidade total de 2,2 milhões de toneladas. Procurado pela Reuters, o grupo brasileiro frisou que, em relação ao segmento de agronegócios (Algar Agro), "decidiu estrategicamente focar esforços na produção de grãos na Algar Farming" e que, por isso, está vendendo suas operações fabris e silos para a ADM. "As marcas comerciais, como ABC (óleo de soja) e Raçafort (farelo de soja), foram inclusas na negociação. A operação da Algar Agro continua ininterruptamente até a transferência efetiva para ADM, o que garante que os compromissos serão irrestritamente honrados." Em comunicado, o CEO do Grupo Algar, Luiz Alexandre Garcia, afirmou que o acordo representa "um passo importante para a implementação do portfólio" da empresa e da "estratégia de alocação de capital". As demais operações do Grupo Algar, que vão desde telecomunicações até turismo, estão mantidas. O acordo da Algar com ADM depende da aprovação dos órgãos reguladores, como Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), e tem previsão de ser concluído até o fim do ano. Histórico Em março, a Algar Agro já havia dito à Reuters que estava alterando seu foco de atuação para o mercado interno, deixando de lado as atividades de exportação de grãos. À época, a empresa disse que seguia no radar a entrada de parceiros para suas atividades. No ano passado, por exemplo, circulou a notícia de que a subsidiária brasileira do grupo japonês Mitsui estaria para comprar 30 por cento de participação na Algar Agro. Para 2018, a previsão da Algar Agro era movimentar 750 mil toneladas de soja e faturar 1,3 bilhão de reais.

Programação IEQ

09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
16:45 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:00 Culto da Noite
Local: Templo
Obs: