“Viste o homem eficiente na sua obra? Perante reis será posto; não permanecerá entre os de posição inferior.” (Provérbios 22:29)

Notícias

Hospital Universitário da UFSCar tem 50 vagas para áreas médica, assistencial e administrativa


Inscrições para concurso vão até 10 de dezembro; oportunidades incluem cadastro reserva. Hospital Universitário da UFSCar, em São Carlos (SP). Reginaldo dos Santos/ EPTV O Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem 50 vagas para as áreas médica, assistencial e administrativa. A lista de oportunidades inclui cadastros reserva e as inscrições para o concurso vão até 10 de dezembro. Os interessados devem se inscrever no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), responsável pela realização dos concursos. Os editais dos cargos estão disponíveis nos sites do IBFC e da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) (confira abaixo a lista completa de vagas para cada cargo). Confira a relação de vagas para cada cargo Áreas médicas Anestesiologia - 1 vaga Cardiologia - 1 vaga Cardiologia (ergometria) - cadastro reserva Cirurgia geral - 1 vaga Cirurgia vascular - 1 vaga Clínica médica - 3 vagas Dermatologia - cadastro reserva Ultrassonografia geral - 2 vagas Endoscopia digestiva - 1 vaga Endoscopia ginecológica - 1 vaga Gastroenterologia - cadastro reserva Geriatria - cadastro reserva Ginecologia e obstetrícia - cadastro reserva Hematologia e hemoterapia - cadastro reserva Hepatologia - cadastro reserva Infectologia hospitalar - cadastro reserva Medicina de emergência - 1 vaga Medicina do trabalho - 1 vaga Nefrologia - cadastro reserva Neurologia - cadastro reserva Nutrologia - cadastro reserva Oftalmologia (exige disponibilidade para viagens) - 1 vaga Pediatria - cadastro reserva Pneumologia - cadastro reserva Psiquiatria - 2 vagas Radiologia - 2 vagas Urologia - cadastro reserva Áreas assistenciais Assistência social - 1 vaga Biomedicina - cadastro reserva Enfermagem - 2 vagas Farmácia - cadastro reserva Fisioterapia - cadastro reserva Nutrição - 2 vagas Terapia ocupacional - cadastro reserva Técnico em análises clínicas - 1 vaga Técnico em citopatologia - 1 vaga Técnico em enfermagem - 2 vagas Técnico em farmácia - cadastro reserva Técnico em radiologia - cadastro reserva Áreas administrativas Análise administrativa - cadastro reserva Assistência administrativa - cadastro reserva Técnico em segurança do trabalho - cadastro reserva Nas vagas para as áreas médicas, o salário é de R$ 8.647, com carga horária semanal de 24 horas. Já nas assistenciais, os salários vão de R$ 2.170 a R$ 6.690, com carga horária semanal de até 40 horas. Em relação às áreas administrativas, os salários vão de R$ 2.451 a R$ 6,3 mil, com carga horária semanal de 40 horas. As pessoas aprovadas e convocadas serão contratadas sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

'Vocês.viram Esse.Absurdo !?' ? febre no WhatsApp, grupos de imitação crescem também no Facebook


Grupos para imitar sons de motos, caminhões, trejeitos de celebridades e até ?idosos confusos? viralizam e trazem de volta bom humor em tempos de polarização KATIE HORWICH/BBC Nos últimos tempos, uma nova febre surgiu nas redes sociais, na contramão das sérias discussões políticas que polarizam o Brasil nos últimos anos: os bem humorados grupos de imitação. No WhatsApp, já existem grupos que vão de imitar bordões populares ? como o "Glória a Deux", de Cabo Daciolo, que se popularizou durante o período das eleições de 2018 e o "boa noite", de William Bonner? até imitar celebridades, como Marília Gabriela e Faustão, ou objetos inanimados como caminhões e motos. Mas a mania também está ganhando força no Facebook, onde um dos mais populares do "nicho" é o "Grupo para imitar idosos confusos com a tecnologia", que teve inspiração em um grupo americano, o "A group where we pretend to be boomers" (em tradução livre, "Um grupo onde fingimos ser baby boomers" ? aqueles nascidos entre 1946 e 1964). O objetivo, como o próprio nome indica, é imitar os trejeitos de idosos pouco afeitos à tecnologia, sempre por meio de postagens e comentários repletos de vícios de linguagem e manias atribuídos aos mais velhos. Os participantes postam, por exemplo, questionamentos sobre a veracidade de memes humorísticos ou "mensagens erradas", supostamente confundindo o grupo com uma conversa privada ou fazendo perguntas a pessoas específicas sem marcá-las. Tudo com muitos erros ? intencionais ? de digitação. Hoje, com mais de 500 mil participantes, o grupo "dos idosos" recebe milhares de solicitações de novos membros por dia. Para dar conta da demanda e garantir que ninguém saia do "personagem", os donos da página contam com moderadores voluntários. Uma delas, Aline Eiko, de 23 anos, explica que foram criadas regras para que o grupo "não perdesse o foco" e para estabelecer diretrizes do que os participantes podem ou não postar. BBC: Postagens humorísticas supostamente confundindo o grupo com uma conversa privada fazem sucesso no grupo Reprodução Se uma pessoa sai do personagem, por exemplo, ela é silenciada por sete dias e recebe uma explicação dos moderadores para entender o porquê. Há ainda a possibilidade de ser banido do grupo, caso o participante quebre uma "regra pesada", como postar ofensas, conteúdo pornográfico, distribuição de fake news ou se for silenciado com muita frequência. Para o moderador Pedro Barbosa, de 20 anos, é "um grupo de comédia". E apesar de ter mudado sua rotina para poder dar conta de aprovar novos membros e analisar postagens, continua interagindo e comentando com seu "personagem". Além do Facebook Se no Facebook as pessoas se empolgaram com a ideia de escrever "como idosos", no WhatsApp a febre é mandar áudios imitando motos ? e o que mais a criatividade permitir. Tem quem faça desde motos com cilindradas diferentes até motos com problemas de escapamento, dificuldades na ignição ou roncos poderosos. A ideia ? que acabaria se desdobrando em diversos grupos com milhares de participantes ? começou como uma brincadeira do estudante Lucas Pereira Pedroso, de 20 anos. Conheça brincadeira de imitação de motos iniciada por goiano que viralizou nas redes Na terça-feira, 22 de outubro deste ano, o jovem goiano teve a ideia de criar grupos no WhatsApp para imitar famosos. A ideia evoluiu e o estudante resolveu então criar um grupo para compartilhar áudios imitando o som de motos, algo que ele e seus amigos faziam pessoalmente. Foi um sucesso. À BBC News Brasil, Lucas conta que chegou a criar 50 grupos destinados a áudios de imitação de moto. Todos com a capacidade máxima de 257 participantes. "Não esperava essa proporção que tomou", diz. De espectadores a produtores Esse sucesso rápido deve-se, em parte, segundo o doutor em psicologia pela Universidade de São Paulo (USP) Leonardo Goldberg, a uma "completa mudança na lógica" do humor, uma vez que "os espectadores passaram a virar produtores de conteúdo". À BBC News Brasil, Goldberg diz não classificar o movimento como algo "positivo ou negativo", mas acredita que pode haver um efeito catártico em um momento de polarização nas redes sociais. "É uma brincadeira em grupo e isso pode ser muito interessante para o momento político atual do Brasil", diz. Válvula de escape e angústia de envelhecer Segundo especialista, piadas podem indicar 'angústia de envelhecer' Reprodução Já o doutor e mestre em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (USP) Antônio Carlos de Barros Júnior alerta que "não há humor inocente". Segundo ele, "sempre há uma agressividade subjacente, que é socialmente aceita por ser uma 'piada'" e apesar de haver uma identificação mútua entre os membros do grupo nessa agressividade que não aparece explicitamente, isso gera, segundo Freud, uma certa descarga de tensão e portanto uma satisfação que está presente não só na piada mas também nos fenômenos de bullying em geral".

Vai começar a publicar vídeos? Veja como ter conteúdo de boa qualidade no Youtube


Blog dá dicas de como preparar vídeo e roteiro e de como fazer a publicação na plataforma. Logo do YouTube Dado Ruvic/Reuters Na semana passada o blog deu dicas sobre como publicar vídeos com qualidade no IGTV, hoje, a coluna é sobre o que levar em consideração na hora de publicar vídeos no Youtube. A criação de um vídeo pessoal para publicar no Youtube é uma boa maneira de impressionar. Mas a audiência que ele irá receber depende de outros fatores ? principalmente o conteúdo em si. Claro que é possível encontrar vídeos que viralizaram, mas que nem foram tão elaborados assim. Isso acontece por causa da originalidade que acabou despertando o interesse da audiência. Infelizmente, não existe uma fórmula sobre como criar um vídeo que irá impressionar os seguidores e que irá viralizar na internet. Produzir vídeos para um canal pessoal requer planejamento prévio sobre o que será registrado, técnicas de edição e estratégia de SEO (Search Engine Optimization), que permite melhorar a relevância da publicação nos sites de busca. Os primeiros passos 1 - Planeje o conteúdo As pessoas só vão assistir aos vídeos de um determinado canal se o conteúdo for do interesse delas. É comum encontrarmos publicações sobre temas do interesse do seguidor, mas a construção da narrativa ser confusa por falta de um planejamento prévio. O ideal é definir o propósito do vídeo, elencar a ordem lógica do que será dito, revisar e fazer algumas tentativas para ensaiar a apresentação. 2 - Identifique o público alvo Não há problema algum em fazer vídeos sobre diversos assuntos, mas direcionar o posicionamento do canal para um determinado público possibilita que exista uma estratégia mais definida de conteúdo e para a criação de uma reputação do canal. Por exemplo, se você quiser fazer vídeos sobre cuidados com os pets, planeje vídeos que tenham o máximo de conteúdo original e que possa ser de interesse de seguidores que procuram por esse assunto. 3 - Revise o roteiro Gravar vídeos não é apenas pressionar o botão e deixar a imaginação fluir. Em alguns casos isso pode funcionar, mas, para quem está começando, o ideal é planejar a sequência lógica do conteúdo. O vídeo não precisa ser o equivalente a uma palestra gravada sem interrupção. Faça a construção da narrativa em pequenos blocos que façam sentido. Isso permite que o conteúdo possa, depois, ser unido na edição. 4 - Reúna o material necessário para realizar a gravação Há alguns anos, para gravar um vídeo para o Youtube, era preciso investir muito dinheiro em equipamento de áudio e vídeo, já que os recursos presentes nos celulares eram apenas limitados e as boas câmeras digitais eram relativamente caras. Atualmente, os celulares, mesmo os considerados intermediários, já são capazes de gravar vídeos com ótima resolução e qualidade na captura do áudio. Lembre-se que não adianta filmar com resolução em 4K se o conteúdo não for interessante e o áudio for de qualidade inferior. 5 - Procure um local neutro para gravar O local onde o vídeo será gravado tem que conversar com o conteúdo. Ter um ambiente personalizado, repleto de elementos de decoração temática impressiona. Mas você não precisa investir tanto no início, o principal é buscar um local silencioso e bem iluminado. 6 - Não tenha medo de errar Dificilmente o vídeo que será publicado é aquele que foi gravado na primeira tentativa. Então, não se preocupe em tentar muitas vezes para que você consiga transmitir claramente o assunto que foi proposto. 5 - Utilize uma ferramenta de edição Para finalizar o trabalho, remover trechos desnecessários, adicionar elementos gráficos, trilha sonora e criar a narrativa desejada no vídeo, será preciso utilizar um programa de edição. Existem inúmeras opções e algumas ferramentas são pagas. Entre as gratuitas, o programa mais indicado é o Lightworks, o blog já mostrou como usá-lo para editar e publicar vídeos no Youtube. Como publicar o vídeo no Youtube É preciso completar os campos 'título' e 'descrição' no YouTube Studio antes de publicar um vídeo. Reprodução É preciso já ter uma conta no Google para fazer as publicações e acessar o Yotube Studio. Os leitores que tiverem uma conta de e-mail no Gmail, automaticamente já possuem uma conta no Google. Para quem não lembra da senha do Gmail, o blog já mostrou como recuperá-la. Acesse o painel de administração do YouTube Studio; Clique no botão ?Criar? posicionado no canto superior direito. Esse botão oferece a possibilidade de realizar uma transmissão ao vivo ou publicar um vídeo salvo no PC; clique sobre a opção ?Enviar vídeo?; Selecione o arquivo que será publicado. Uma dica, nomeie o arquivo de maneira que corresponda ao assunto abordado no vídeo. Isso ajuda a dar relevância no buscador do Youtube; Digite um título que diga exatamente qual é o assunto do vídeo e adicione uma breve descrição. Essas informações são essenciais para que as pessoas que pesquisarem sobre o assunto encontrem o seu vídeo; Informe a playlist e a classificação etária (se o vídeo pode ser assistido por crianças). Nessa etapa também é possível adicionar uma miniatura que será exibida quando o vídeo estiver na galeria. Faça uma captura de tela de um trecho que seja bem chamativo; Adicione cards para ajudar a promover o vídeo; Clique em "Publicar" ou agende a data e horário em que o vídeo será publicado; Clique no botão "Concluir" para finalizar a publicação; Pronto! O vídeo estará publicado e agora você já pode compartilha-lo nas suas redes sociais. Selo Ronaldo Prass Ilustração: G1

Ex-presidente da Braskem é preso nos EUA por acusações de corrupção


José Carlos Grubisich foi acusado ainda de lavagem de dinheiro. Ex-presidente da Braskem é preso nos Estados Unidos O ex-presidente da Braskem José Carlos Grubisich foi preso nesta quarta-feira (20) em Nova York por acusações de ter participado de um esquema para pagar milhões de dólares em subornos para garantir contratos governamentais. Grubisich foi acusado pelo tribunal federal do Brooklyn de conspiração para violar uma lei de corrupção estrangeira dos EUA e por conspiração para lavagem de dinheiro. O advogado de Grubisich, Daniel Stein, da empresa Mayer Brown, não foi localizado pela agência Reuters para comentar. O G1 procurou a assessoria da Braskem para questionar se a empresa iria comentar o caso, e aguarda retorno. De acordo com a Reuters, o executivo foi preso no aeroporto John F. Kennedy, em Nova York, e deveria comparecer ao tribunal no fim do dia, segundo John Marzulli, porta-voz do gabinete do procurador dos EUA, Richard Donoghue. Para o procurador regional da República Antônio Carlos Welter, integrante da força-tarefa da Lava Jato, ?a notícia evidencia a importância dos acordos de leniência celebrados pelo Ministério Público Federal e que a justiça cada vez mais é global". "Há fatos ainda sob investigação em diferentes países, em diferentes níveis de maturidade, para que os responsáveis pelos graves crimes revelados pelo acordo possam ser responsabilizados nos países que cooperam intensamente com as apurações da força-tarefa", disse Welter em nota. José Carlos Grubisich em foto de 2015, quando era presidente da Eldorado Brasil Mariane Rossi/G1 Grubisich liderou a Braskem entre 2002 e 2008 e ocupou vários cargos na construtora Odebrecht, principal acionista da companhia. Mais tarde, ele se tornou presidente-executivo da fabricante de celulose Eldorado Brasil, de onde saiu em 2017. Na acusação, os promotores disseram que Grubisich e outros funcionários da Braskem e da Odebrecht participaram de uma conspiração para desviar cerca de US$ 250 milhões para um fundo secreto, que foi usado em parte para subornar funcionários. O esquema teria ocorrido entre 2002 e 2014, de acordo com o indiciamento. Como presidente da Braskem, Grubisich teria ajudado a encobrir o esquema, falsificando os livros da empresa e assinando certificações falsas à reguladora do mercado de capitais nos EUA, a SEC, disseram os promotores. Os promotores disseram ainda, no processo judicial, que Grubisich não deveria ser libertado sob fiança porque apresenta alto risco de fugir dos EUA. Braskem e Odebrecht concordaram em 2016 em pagar um total combinado de US$ 3,5 bilhões em um acordo com autoridades dos EUA, Brasil e Suíça para resolverem as acusações de suborno. O Departamento de Justiça dos EUA disse na época que cerca de US$ 2,6 bilhões viriam da Odebrecht e US$ 957 milhões da Braskem, e que a maior parte do dinheiro seria destinado ao Brasil. Tanto a Braskem quanto a Odebrecht se declararam culpadas de acusações criminais norte-americanas como parte do acordo, que emergiu da operação Lava Jato.

Programação IEQ

09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto de Libertação
Local:
Obs:
19:30 ESCOLA DE SABEDORIA
Local: AUD.MARIO DE OLIVEIRA
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
15:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
17:00 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:30 Culto da Noite
Local: Templo
Obs:
09:00 Culto da Manha
Local: Templo
Obs:
16:45 Culto da Tarde
Local: Templo
Obs:
19:00 Culto da Noite
Local: Templo
Obs: